O País – A verdade como notícia

COVID-19: ONG’s exigem acções concretas do Governo para proteção das crianças

Organizações da sociedade civil mostram-se preocupadas com a vulnerabilidade das crianças face ao novo Coronavírus no país, e exigem acções concretas do Governo para a proteção deste grupo social.

Depois do anúncio da primeira morte por COVID-19 de uma criança de 13 anos de idade, as Organizações da Sociedade Civil juntaram-se para manifestar a sua preocupação devido ao nível de vulnerabilidade em que as crianças se encontram, uma situação que agrava-se devido aos ataques armados.

“Para além do novo Coronavírus, a província de Cabo Delgado e a zona centro do país são apontados como epicentros de ataques armados. Por isso queremos chamar a atenção das autoridades no sentido de olhar para este grupo”, disse Benilde Nhalivilo, em representação do Fórum da sociedade civil para os direitos da criança.

As ONG’s subscritoras deste posicionamento, vão mais longe e questionam a ausência de uma estratégia de harmonização das cobranças feitas pelas escolas privadas.

Face a estas preocupações, a sociedade civil deixa algumas recomendações ao executivo para permitir que a educação seja abrangente.

“Entendemos que se deve delinear um programa de acesso à informação e à educação de forma abrangente e inclusiva, Deve também haver linhas de atendimento para assistência aos pais e encarregados de educação e alunos, para esclarecer dificuldades e duvidas sobre a lecionação das aulas e aproveitamento escolar durante COVID-19 e fortalecer a ligação entre escola e comunidade”, referiu Benilde Mourana da Cooperativa Luana Semeia Sorrisos.

Mas também há necessidade de desenho de um plano concreto sobre o futuro do ano lectivo tendo em conta a evolução da situação da COVID-19, realçaram os representantes das ONGs.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos