O País – A verdade como notícia

COVID-19 mata no primeiro dia de vigência de “novas” medidas de prevenção em Moçambique

No primeiro dia de vigência de “novas’’ medidas anunciadas quarta-feira pelo Presidente da República, o Ministério da Saúde anunciou mais cinco mortes por COVID-19 na cidade e província de Maputo, elevando o cumulativo para 216 em todo o país.

Os cinco óbitos foram declarados dias 8, 14 e 15 de Janeiro em curso, sendo três na província de Maputo e dois na capital do país.

As autoridades de saúde dizem que as vítimas são homens, de 43, 48, 58, 65 anos de idade e uma mulher de 42 anos.

A COVID-19 continua sem freios no país. Esta sexta-feira, mais 735 pessoas testaram positivo à COVID-19, das quais 718 moçambicanos, cinco estrangeiros e 12 de nacionalidade desconhecida.

As infecções hoje anunciadas resultaram de transmissão local e elevam o total para 25.004, desde Março passado.

Estão entre as pessoas infectadas 25 crianças com menos de cinco anos de idade, 41 pacientes com mais de 65 anos e 207 jovens com idades entre 25 e 34 anos, segundo uma nota do Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, pelo menos 16 pessoas foram internadas por causa da COVID-19 na cidade de Maputo (08) e nas províncias de Maputo (03), Sofala (02) e Nampula (03).

Entretanto, outras 15 pessoas tiveram alta médica na capital do país e uma na província de Sofala.

Moçambique conta com 144 pacientes actualmente internados nos centros de tratamento do Coronavírus e noutros hospitais. Desde Março já houve registo de 1.077 hospitalizações.

O número de pacientes recuperados também subiu para 18.371, com o registo de 19 pacientes livres da COVID-19, de quinta para sexta-feira.

Trata-se de 15 pacientes da província da Zambézia e quatro de Sofala. Todos são moçambicanos.

Existem no país 6.413 casos activos do novo Coronavírus.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos