O País – A verdade como notícia

COVID-19 contribui para redução de dadores de sangue no país

Celebra-se, hoje, o dia mundial do dador de sangue. A directora nacional adjunta do Serviço Nacional de Sangue (SENASA), Dina Ibrahimo, diz que o número de dadores reduziu devido ao medo de infecção pelo novo Coronavírus.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2020, no primeiro deste ano, o Serviço Nacional de Sangue registou uma redução de 23% do número de doações do líquido vital.

“Com este cenário, ao nível nacional, o paciente tem de esperar pelo sangue nas unidades sanitárias e não o sangue pelo paciente” frisou Ibrahimo, que falava no Manhã Informativa da STV Notícias

Segundo as autoridades de saúde, não há razões para ter medo, pois os equipamentos utilizados no processo de doação de sangue não oferecem risco de infecção por COVID-19.

Com vista a fazer face a esse desfalque, no sistema sanitário, o SENASA tem recorrido a campanhas de doação de sangue nos ministérios, empresas privadas, congregações religiosas e escolas.

Por seu turno, António Manjate dador desde 2014, que, também, falava durante o noticiário matinal, confessou que sua maior motivação para dar seu sangue é o amor pela vida e pelo próximo.

Entretanto, lamentou o facto das pessoas não aderirem a Associação dos Dadores de Sangue de Moçambique e, esclarece as pessoas sobre o impacto e as vantagens de ser um dador do líquido vital, sem o qual não há vida.

Este ano, o Dia Mundial do Dador de Sangue é celebrado sob lema “Doe sangue e mantenha o mundo a pulsar”

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos