O País – A verdade como notícia

COVID-19: China oferece 60 mil vacinas às Forças de Defesa e Segurança

A República Popular da China tem apoiado Moçambique no sector de Defesa. Desta vez, o país asiático forneceu 60 mil doses de vacina contra a COVID-19 às Forças de Defesa e Segurança. De acordo com o Ministro da Defesa, Jaime Neto, as doses recebidas vão permitir ao exército cumprir as missões que têm.

“Após o país ter recebido as primeiras doses, hoje recebemos esta soma adicional, destinada, particularmente, às FADM”, disse Jaime Neto.

O Ministro da Defesa acrescenta ainda que “o acto, que acabámos de testemunhar, é mais um sinal inequívoco dos excelentes laços de cooperação que unem Moçambique e China, particularmente no domínio da defesa”.

Na ocasião, Jaime Neto fez saber que os imunizantes vão beneficiar os miliares que estão na linha da frente no combate ao terrorismo que assola alguns distritos de Cabo Delgado, desde 2017.

“Ao nível do sector da Defesa, temos estado a receber apoio incondicional da República Popular da China no processo de capacitação, profissionalização e especialização das FADM. As vacinas, que acabámos de receber, irão garantir a imunização das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, permitindo, deste modo, que a nossa tropa cumpra, integralmente, as missões atribuídas e, particularmente, no combate a incursões armadas de terroristas, na província de Cabo Delgado e da Junta Militar da Renamo nas províncias de Manica e Sofala” enfatizou o governante.

Por fim, Jaime Neto enaltece que “registamos com satisfação, o facto de a China, adequar o seu apoio às FADM perante cenários concretos. Neste caso, o apoio é destinado ao combate à pandemia da COVID-19”.

Depois de ter recebido doses de vacinas doadas pela China e Índia, as 60 mil doses disponibilizadas pelo Governo chinês são a terceira doação de imunizantes que o país recebe.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos