O País – A verdade como notícia

COVID-19: Chile fecha fronteiras para travar infecções

O Chile vai fechar as suas fronteiras durante o mês de Abril para travar o aumento de infeções pela COVID-19, apesar de já ter vacinado um terço da sua população.

De acordo com Katherine Martorell, secretária adjunta para a Prevenção Criminal, durante o mês de Abril, mesmo os cidadãos chilenos não poderão sair ou entrar do país. Porém, será permitida a entrada apenas dos camiões com bens essenciais, mediante a apresentação pelo condutor de teste negativo para o novo Coronavírus.

A governante Katherine Martorell disse que Chile vive uma fase crítica devido à propagação da COVID-19.

“É um momento para implementar medidas difíceis e precisamos dos esforços de todos”, afirmou Katherine Martorell.
A proibição de entrada e saída abrange, também estrangeiros residentes no país. Além de fretes de bens essenciais, poderá ser autorizado o trânsito nas fronteiras, em casos excepcionais.

Segundo o Governo, durante os fins-de-semana, os cidadãos chilenos estarão limitados, porque só será permitida uma saída de casa para comprar bens essenciais.
Mesmo com o sucesso na vacinação, os números não são animadores. Chile colocou 80 por cento dos 19 milhões de habitantes em quarentena, desde finais de Março último.

Nunca antes, em toda a crise sanitária, o país sul-americano tinha colocado tanta gente em confinamento. Há uma semana, a ocupação de camas nas unidades de tratamento intensivo atingia 95 por cento da rede pública e privada chilena, segundo o EL País.

Os internamentos de adultos por conta da COVID-19 têm estado a aumentar, facto que levou a rede pública e privada de hospitais chilenos a funcionar de forma integrada, em resposta à crise sanitária.

O Governo avança que 96 por cento dos ventiladores hospitalares, necessários ao tratamento de doentes mais graves, estão ocupados.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos