O País – A verdade como notícia

COVID-19 arrasta mais de três mil cidadãos ao desemprego na Zambézia

Os empresários da província da Zambézia mostram-se preocupados com os prováveis impactos da terceira vaga da pandemia do novo Coronavírus. Se na primeira vaga os impactos foram severos, o receio é que na terceira seja ainda piores, dado o rápido aumento dos casos de contaminação.

O presidente do Conselho Empresarial da Zambézia (CEPZ), Assane Naparia, referiu que a COVID-19 prejudicou sobremaneira as empresas na província. Naparia fala de 150 empresas, com destaque para as que estão viradas para o agronegócio, que ficaram encerradas devido à primeira e segunda vaga da COVID-19. Na sequência, mais de três mil trabalhadores foram para o desemprego.

“Estamos apreensivos porque as nossas empresas estão a conhecer dias amargos na província. A COVID-19 tem estado a colocar à prova a nossa capacidade empresarial. O pouco que os nossos empresários produziram foi tudo por água abaixo. Vimos mais de 150 empresas e 300 trabalhadores na rua”, disse o presidente do CEP da Zambézia.

A questão do financiamento para alavancar as respectivas empresas tem sido o debate do dia na província, pois os empresários precisam de incentivos. O presidente do Conselho Empresarial da Zambézia fala de financiamentos do Banco Mundial. Diz que já existem linhas disponíveis para os empresários.

“Como Conselho Empresarial da Zambézia, estamos, neste momento, empenhados em informar os nossos membros, no sentido de procurarem informação para aceder aos financiamentos diversos”, precisou Naparia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos