O País – A verdade como notícia

Costa do Sol já soma duas vitórias no estágio na África do Sul

Os “canarinhos” deixaram o país no passado domingo, com destino a Johannesburg, local onde vai realizar um pré-estágio de dez dias convista a sua participação na época futebolística deste ano, em todas provas em que estiver inserida.

São ao todo quatro competições que esperam pelo vencedor da Taça de Moçambique do ano passado, nomeadamente a Supertaça nacional, que irá disputar ainda este mês (de princípio), diante da União Desportiva de Songo, campeão nacional da temporada passada, o Moçambola 2019, com ambições de lutar pelo título, ou, pelo menos, melhorar significativamente a posição alcançada ano passado, a Taça de Moçambique, que quer revalidar o troféu, e as competições africanas, respectivamente a Taça da Confederação (Taça CAF), também conhecida como Taça Nelson Mandela.

O Costa do Sol, que partiu para África do Sul com todo “esquadrão” de jogadores para esta época, já realizou duas partidas de controlo com equipas locais do escalão muito inferior, mas a experimentar algumas dificuldades para se superiorizar.

Por exemplo, na segunda-feira, em jogo diante do Acornbush United FC, os “canarinhos” venceram por apenas uma bola sem resposta, com golo a ser apontado por Nelson.

Esta partida marcou a estreia de Vitor, central brasileiro que veio reforçar a defesa “canarinha”, que esteve no 11inicial, onde apareceram jogadores já firmados, casos de Nené, Mbulu, Raúl, Nelson e outros.

Já esta terça, no embate diante do TS Sporting, da segunda divisão do futebol sul-africano, o Costa do Sol privilegiou a posse de bola e controlou quase todo o jogo, mas enfrentando muitas dificuldades para se impor. Novamente venceu a tangente, desta feita com golo de Kino.

Os primeiros dias de trabalhos na África do Sul não contam com a participação de Sibale, que se encontra em fase de recuperação física. Esta é a segunda vez que o atleta começa a época lesionado, tendo, no ano passado tido um arranque perturbador, mas que acabou se encontrando a meio da época e ajudando a equipa a conquistar a Taça de Moçambique.

Para já, os “canarinhos” já contam com todos os jogadores disponíveis, incluindo os que semana passada ainda não tinham se juntado à equipa, o que contribuiu para que a equipa não tivesse viajado na quinta-feira passada, tal como inicialmente havia sido programado, para o estágio.

Para além dos dois jogos já realizados, o Costa do Sol terá ainda mais três a quatro jogos de controlo, sendo que os últimos dois serão com equipas do topo do futebol sul-africano, mesmo para medir o nível de aproveitamento do plantel, com jogadores a procurarem convencer a equipa técnica de merecerem a sua confiança para fazerem parte da linha inicial da equipa nos seus jogos.

Muito recentemente, o técnico Horácio Gonçalves disse estar satisfeito com o plantel de que dispõe, não obstante não estar fechada a porta para mais um avançado, que pode ser o internacional moçambicano Luís Miquissone, ainda vinculado ao Royal Eagles da segunda divisão da África do Sul.

Recorde-se que o Costa do Sol dispensou cinco jogadores do plantel do ano passado, nomeadamente o guarda-redes Guirrugo, os jogadores Danito, Samito, Artur e Isaías, que procuram a sua sorte em outras colectividades desportivas que vão disputar o Moçambola 2019.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos