O País – A verdade como notícia

Costa do Sol irredutível no Campeonato da Cidade

Em fase de colher o “primeiro milho”, em resultado do apetrechamento das suas equipas principais de basquetebol, o Costa do Sol continua a fazer uma campanha irrepreensível no Campeonato da Cidade de basquetebol sénior feminino.

Os números não mentem: 12 vitórias em iguais números de jogos, liderança mais que merecida na segunda maior prova do calendário do basquetebol indígena.

Sábado, havia esperança fundada, entre os aficionados da modalidade, que o confronto entre as equipas “must” da actualidade, fosse equilibradíssimo e recheado de momentos de espectacularidade. Afinal, estava-se em presença dos dois melhores conjuntos da actualidade, protagonistas das finais dos últimos nacionais e também do Campeonato da Cidade (CC).

Nada disso aconteceu. Foi superior o Costa do Sol de Leonel “Mabê” Manhique que, nos três primeiros quartos, condicionou o seu adversário. Aliás, no primeiro quarto, o Costa do Sol liderou com um parcial de 20-11

E o segundo quarto não trouxe nada de diferente. É que, sem concentração, agressividade defensiva e clarividência nos ataques, o Ferroviário de Maputo apresentou-se apático na quadra. Agradeceu o Costa do Sol que fugiu no resultado, saindo ao intervalo a vencer por 40-23, portanto, 17 pontos de diferença.

Recuperar o resultado e forçar o seu opositor a cometer erros era, certamente, o objectivo do Ferroviário de Maputo no terceiro quarto. Mas, com mais soluções, as “canarinhas” não abrandaram o seu ritmo de jogo, tendo, nesta etapa, fugido no resultado para 60-31. E, no derradeiro quarto, Leonel Manhique deu-se ao luxo de fazer a rotação da equipa. O Ferroviário de Maputo esboçou uma reacção, fez a sua melhor pontuação no jogo (21 pontos).

Com esta vitória, o Costa do Sol cimentou a liderança do Campeonato da Cidade, agora com 24 pontos, mais dois que o Ferroviário de Maputo.

Na terceira posição, encontra-se a A Politécnica com 20 pontos, enquanto o Maxaquene é quarto classificado.

Destaque ainda, nos jogos realizados fim-de-semana, para a equipa satélite do Ferroviário de Maputo (B) que perdeu diante da estreante Lázio por dois pontos: 43-41. O Ferroviário “B” passou para a 4ª posição com 17 pontos, enquanto a Lázio é lanterna vermelha com 14.

 

A POLITÉCNICA DÁ RÉPLICA, MAS CAI

É uma campanha interessante que está a fazer a renovada e jovem equipa d’ A Politécnica na segunda maior prova do calendário do basquetebol da capital. Os “putos” de José “Matilo” Macuácua encostaram às cordas a galáctica equipa do Costa do Sol, numa partida em que perderam por 48-43. O Costa do Sol lidera a prova, agora com 26 pontos, mais que o Maxaquene.

Sensação da prova, o Maxaquene quase atingiu a “chapa 100” do confronto com o vice-campeão da cidade, Ferroviário de Maputo “A”, a quem venceu por 94-62. O Ferroviário de Maputo é, agora, 6º classificado com 17 pontos, mas menos quatro jogos que os líderes.

O Ferroviário de Maputo “B” não fez melhor diante do Aeroporto, adversário com o qual perdeu por seis pontos: 66-50.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos