O País – A verdade como notícia

Coronavírus impõe novo recorde diário de 18 mortos em Moçambique

Destas mortes, 17 aconteceram cidade de Maputo e uma na província da Zambézia. Dez pacientes são homens e oito mulheres. Os óbitos foram declarados entre segunda-feira e este sábado. É a primeira vez que se anuncia este número de mortes de uma vez, desde a eclosão da doença em Moçambique.

Dos pacientes que não resistiram à doença, um estava na faixa etária de 15-24 anos de idade, dois entre 25-34, um paciente na faixa etária de 35-44 anos, outros quatro pacientes na faixa etária de 45-54 anos de idade, dois tinham idades que variam de 55-64 anos e e oito pacientes tinham idade superior a
65 anos, de acordo com a actualização do Ministério da Saúde, este sábado.

“Todos são indivíduos de nacionalidade moçambicana e evoluíram para óbito
após o agravamento do seu estado de saúde durante o período de internamento em unidades hospitalares da província da Zambézia e da cidade
de Maputo”, explica a instituição.

Segundo um comunicado enviado ao “O País”, dos 18 óbitos, três foram declarados no dia 11 de Janeiro em curso, mais duas mortes no dia 13 do mesmo dia, cinco no dia 14 e igual número ontem. Outros três óbitos foram
declarados este sábado.

Neste momento, Moçambique regista um cumulativo de 234 óbitos devido à COVID-19 e um total de 7.109 casos activos.

Há 205 doentes internados nos centros de isolamento e em alguns hospitais. Grande parte está na capital moçambicana.

Relativamente às novas infecções, o Ministério da Saúde anunciou mais 858 casos. “Assim, o país tem cumulativamente 25.862 casos positivos registados, dos quais 25.546 casos são de transmissão local e 316 importados”.

Nas últimas 24 horas, 144 pessoas recuperaram da doença, elevando o cumulativo para 18.515 (71.6%).

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos