O País – A verdade como notícia

Coreia do Norte usa Moçambique para violar sanções da ONU

A Coreia do Norte tem estado a violar sanções impostas pela ONU, através de empresas fantasmas, cooperação militar e treino de forças de elite no país.

Segundo revela a CNN, as práticas ilícitas acontecem no Porto de Maputo, através de dois barcos ali atracados enferrujados, nomeadamente, Susan 1 e Susan 2. Os barcos são fáceis de mover e camuflar e actualmente ostentam a bandeira da Namíbia, país também apontado como envolvido no esquema.

A CNN revela ainda que os barcos usaram da pesca para exportar produtos como o carvão, cuja origem é disfarçada com documentação fraudulenta.

A ONU já tinha reportado anteriormente ligações da Coreia do Norte com Moçambique, que envolviam cerca de 6 milhões de dólares através de uma empresa de fachada chamada Haegeumgang. A CNN revela ter localizado o edifício cor de salmão onde antes funcionava a empresa. Esta encontra-se na avenida Mao Tse-tung, em Maputo.

O dinheiro é canalizado através de diplomatas norte-coreanos na região para Pyongyang. Oficiais norte-americanos sustentam que o dinheiro resultantes de parcerias de negócio vão diretamente para o fundo secreto nuclear do líder norte-coreano, King Jong-Un, conhecido como Office 39.

A ONU impõs novas sancões à Coreia do Norte em Dezembro último,  numa resolução em que proibia quase 90% das exportações para o país e exigiu o repatriamento de norte-coreanos que trabalhavam fora do país, dentro de 24 meses. As sanções surgiram como medida de isolamento, para travar os frequentes lançamentos de mísseis balísticos da Coreia do Norte.

Ainda no ano passado, Moçambique já tinha sido acusado pelo Conselho de Segurança da ONU, de estar envolvido na compra de armamento da Coreia do Norte. Na altura, o ministro da Defesa Nacional, Atanásio M’tumuke, refutou todas as acusações,

M’tumuke foi apoiado pelo então ministro dos Negócios Estangeiros e Cooperação, Oldemiro Balói, que negou qualquer compra de equipamentos militares da Coreia do Norte, tendo admitido, no entanto, que  Moçambique recebeu apoio militar da Coreia do Norte.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos