O País – A verdade como notícia

Coreia do Norte anuncia primeiro caso da COVID-19 e entra em confinamento

A Coreia do Norte anunciou, hoje, o primeiro caso da COVID-19, desde o início da pandemia, há mais de dois anos. A informação foi divulgada, esta quinta-feira, pelos meios de comunicação estatais, citados pela imprensa internacional.

Segundo o Observador que cita a agência de notícias estatal KCNA, o primeiro caso da COVID-19 foi detectado em estes realizados este domingo, em Pyongyang, a um número não especificado de pessoas doentes e com febre, “corresponde à variante Ómicron” do coronavírus SARS-CoV-2.

Depois do anúncio do primeiro caso, o Governo realizou uma reunião de emergência da comissão política do Partido dos Trabalhadores, no poder. Na ocasião, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, anunciou a criação de um sistema de quarentena para controlar as infecções de “emergência máxima”. Por outras palavras, Kim Jong-un decretou um maior isolamento no país.

“O objetivo é eliminar a raiz o mais rapidamente possível”, disse Kim Jong-un à agência estatal KCNA, citada pelo Observador.
Além de um controlo mais rigoroso das fronteiras e de medidas de confinamento, Kim pediu à população para “impedir completamente a propagação do vírus, bloqueando totalmente bairros em todas as cidades e em todos os concelhos do país”.

Ainda na reunião, o líder norte-coreano disse que todas as actividades produtivas e comerciais serão organizadas de modo a isolar cada unidade de trabalho para evitar a propagação do vírus.

A Coreia do Norte fechou completamente as fronteiras desde o início da pandemia, há mais de dois anos, sendo esta a primeira vez que o Governo norte-coreano anuncia a presença da doença no país.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, citado pelo Notícias ao Minuto, a Coreia do Norte realizou, em 2020, 13.259 testes da COVID-19, todos com resultado negativo.

A COVID-19 causou mais de seis milhões de mortos e mais de 510 milhões de infeções em todo o mundo, de acordo com dados da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos