O País – A verdade como notícia

Contracepção é importante para qualidade de vida dos adolescentes e jovens

Foto: O País

A primeira-dama da República de Moçambique, Isaura Nyusi, considera que a contracepção é uma intervenção-chave para a melhoria da qualidade de vida dos adolescentes e jovens de todo mundo, no que diz respeito à saúde sexual e reprodutiva.

Para Isaura Nyusi, “aumentar a consciencialização sobre a importância” da contracepção e “contribuição para o alcance dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável é uma das plataformas estratégicas capitalizáveis para o melhor aproveitamento dos dividendos demográficos, através de investimentos na camada jovem no nosso país”.

Na mensagem enviada ao “O País” por ocasião do Dia Mundial da Contracepção, celebrado este sábado, a primeira-dama diz augurar que rapazes e raparigas de tenra idade não percam a oportunidade de continuar com estudos e não vejam interrompidos os seus sonhos, porque iniciaram a actividade sexual mais cedo do que deviam.

Aliás, Isaura Nyusi alerta, nesse contexto, que se os rapazes e as raparigas iniciarem a actividade sexual mais cedo do que deviam ficam “expostos a riscos de doenças sexualmente transmissíveis e também à gravidez indesejada”.

“Cuidar da vossa saúde tem encargos para o Estado, para quem cuida de vocês e ainda mais requer a vossa comparticipação em termos de conduta exemplar na forma de saber ser e estar na sociedade”, acautela a primeira-dama.

Na mesma mensagem, Isaura Nyusi afirma que se deve criar condições sociais para manter o bem-estar físico, psíquico e emocional dos rapazes e das raparigas, de modo que sejam activos no contexto político, social, financeiro e económico com vista a melhor qualidade de vida para todos.

Deste modo, “apelo aos pais e encarregados de educação para que através do diálogo ajudem aos vossos filhos e filhas a cuidar das suas vidas de forma consciente e responsável”.

O momento da pandemia da COVID-19 “nos remete à introspecção, avaliando as nossas perspectivas do futuro mais promissor”, disse a Isaura Nyusi, apelando para o cumprimento cada vez mais rigoroso das medidas de prevenção da doença, tais como o distanciamento físico de 1,5 metros, a lavagem das mãos e o uso correcto da máscara ou viseira.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos