O País – A verdade como notícia

Conte diz que COVID-19 fragilizou jogadores

Fotos: A Bola

Antonio Conte gostaria que a meia-final com o Chelsea para a Taça da Liga fosse jogada em apenas uma mão, ao invés de duas. Seria uma maneira de aliviar os jogadores de uma carga extra, muitos deles ainda fragilizados por um surto de COVID-19 que atingiu a equipa no início do mês – apanhou nove jogadores e que já custou a participação na Liga Conferência depois de terem falhado o jogo com o Rennes.

O treinador italiano disse que tem notado uma clara quebra na intensidade dos jogadores, por exemplo na última noite, apesar da vitória por 2-1 sobre o West Ham para a Taça da Liga, que levou a equipa até às meias-finais.

“Se eu pudesse decidir, seria apenas um jogo e não dois. Especialmente na situação em que estamos”, disse. Conte usou todas as cinco substituições na segunda parte, altura em que notou a quebra. “Muitos dos que estiveram em jogo estiveram infectados. Há certa altura a intensidade de jogo baixou e foi por isso que operei as alterações. Foi bom passar, mas temos de gerir a situação da melhor maneira, tanto nesse jogo, como domingo com o Crystal Palace e terça-feira com o Southampton”.

“Vai ser uma semana dura para nós e com este problema da COVID-19, há um lado positivo: estou a dar aos jogadores a oportunidade de mostrarem que merecem jogar”, disse, falando também sobre o reencontro com o Chelsea, clube que levou à conquista do campeonato em 2017.

“Vai ser bonito jogar contra o Chelsea. Gostei muito de estar lá. Mas agora sou o treinador do Tottenham e estou pronto para dar tudo por este clube”, avaliou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos