O País – A verdade como notícia

Confiança empresarial cai pelo terceiro mês consecutivo

O Indicador de Clima Económico (ICE) continuou em queda pelo terceiro mês consecutivo, tendo mais uma vez o respectivo saldo se situado no nível mais baixo da respectiva série cronológica.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), essa situação foi influenciada pela queda contínua das expectativas de emprego e da procura, que vem diminuindo pelo terceiro e quarto mês respectivamente.

“Em termos de dimensão empresarial, o estágio do indicador de clima Económico foi influenciado pela queda deste indicador em todos os grupos, com maior realce para o grupo das micro e pequenas empresas que se ressentiram profundamente no mês”, escreve o boletim mensal do INE.

Sectorialmente, a tendência negativa do ICE deveu-se, igualmente, à apreciação negativa da confiança em todos os ramos empresariais com maior destaque em termos de amplitude para os sectores dos outros serviços, de transportes e de alojamento e restauração, facto que foi suficiente para suplantar a avaliação ligeiramente abonatória da confiança no sector de construção.

Em média, 61% das empresas inquiridas enfrentaram algum obstáculo no mês de Maio, o que correspondeu a um incremento de 1% com limitação de actividade face ao mês anterior.

Essa situação foi influenciada, pelos sectores de alojamento e restauração e similares (82%), transportes (71%), da produção industrial (58%), do comércio (56%) e dos outros serviços não financeiros (52%) que apresentaram mais de 52% das empresas com alguma limitação de actividade.

No entanto, o sector de construção (48%) viu menos de 50% das suas empresas afectadas por algum obstáculo no desempenho normal das suas actividades no mesmo período de referência.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos