O País – A verdade como notícia

Confederação Empresarial da CPLP sugere criação de mercado

O presidente da Confederação Empresarial da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) defendeu, esta semana, a definição de políticas claras para a criação de um mercado económico entre os membros da organização. “Primeiro, é preciso que tenhamos uma visão política clara e depois partir pedra, desde a legislação a projectos económicos viáveis”, declarou Salimo Abdula, citado pela Lusa.

O presidente da Confederação falava à margem de um seminário promovido pela Câmara Agrícola Lusófona, em Maputo, que juntou empresários e quadros do governo moçambicano para debater as oportunidades do agronegócio em Moçambique.

Para Salimo Abdula, a livre de circulação de pessoas, bens e capitais continua a ser uma das principais condições para um rápido desenvolvimento do mercado entre os membros da comunidade.
“Temos de encontrar um posicionamento comum e do agrado de toda esta comunidade para nos tornamos num dos grandes líderes, daqui há umas décadas”, referiu Salimo Abdula.

Entre as prioridades, Abdula destacou o sector agroindustrial, lembrando que os membros da CPLP têm um enorme potencial nesta área. “Continuamos a apontar o sector agrícola como um dos principais para alavancar as economias dos países da CPLP”, afirmou.
“O grande objectivo deve ser a criação de uma marca CPLP, a partir dos potenciais dos países da comunidade”, concluiu o presidente da Confederação Empresarial da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos