O País – A verdade como notícia

“Condições das empresas melhoram ligeiramente em Março”, revela o PMI do Standard Bank

Os dados do inquérito PMI do Standard Bank, referentes ao mês de Março último, indicam uma ligeira melhoria das condições de operação no sector privado moçambicano, uma vez que as empresas registaram um abrandamento do crescimento da procura e apenas um ligeiro aumento na actividade.

Segundo a mesma fonte, simultaneamente, os custos dos meios de produção aumentaram pela primeira vez em três meses devido a aumentos nos preços dos combustíveis e matérias-primas. O forte crescimento das contratações levou também a um aumento dos salários dos funcionários, o que se fez sentir junto dos clientes das empresas através do aumento dos preços de venda.

Segundo o PMI, com a ameaça das pressões inflacionárias a prejudicar a produção futura, junto à incerteza global causada pela guerra na Ucrânia, a confiança das empresas atingiu o seu valor mais baixo desde Março de 2021.

“O principal indicador do PMI caiu de 51,2 em Fevereiro para 50,6 em Março, mantendo-se acima do valor neutro de 50,0 pelo segundo mês consecutivo. A diminuição registada no índice surgiu devido a expansões mais fracas na produção, novas encomendas e stocks de aquisições”, refere o documento.

A produção das empresas moçambicanas cresceu pelo segundo mês consecutivo em Março, o que assinala uma recuperação adicional do confinamento da COVID-19 no início do ano. No entanto, o aumento da actividade foi apenas ligeiro.

De acordo com os inquiridos, o impulso de produção foi largamente baseado no volume de novas carteiras de encomendas, que também aumentou em menor escala do que em Fevereiro. Os desempenhos dos sectores foram claramente divididos, com o crescimento de novos negócios no comércio a grosso e a retalho e nos serviços em contraste com as quedas na agricultura, na indústria de produção e na construção.

Os dados de Março também apontam para um novo aumento da pressão dos custos para as empresas moçambicanas. Os preços dos meios de produção em geral aumentaram pela primeira vez em três meses, o que os membros do painel atribuíram ao aumento dos preços do combustível e da matéria-prima, causado pela guerra na Ucrânia.

Em resposta, as empresas aumentaram os encargos com a produção pelo segundo mês consecutivo. Os prazos de entrega dos fornecedores continuaram a melhorar no mês de Março, enquanto as empresas destacavam a maior flexibilidade entre fornecedores. Por sua vez, as empresas aumentaram a aquisição de meios de produção pela primeira vez desde Novembro passado, ajudando a expandir os níveis de stock.

Após uma ligeira queda em Fevereiro causada pela variante Ómicron, as empresas moçambicanas conseguiram apostar na mão-de-obra no final do primeiro trimestre. A subida no emprego atingiu o valor mais alto dos últimos oito meses, contribuindo para um novo aumento ligeiro dos custos salariais.

Por último, as perspetivas para a actividade empresarial diminuíram em Março, como resultado da preocupação com as pressões inflacionárias globais e da guerra na Ucrânia. O sentimento geral esteve no valor mais baixo durante exactamente um ano, mas permaneceu fortemente positivo, com cerca de 57% das empresas a esperarem um crescimento da produção.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos