O País – A verdade como notícia

Complicações no visto afastam Bruno dos relvados portugueses

O jogador do Amora Futebol Clube de Portugal, Bruno Langa, permanece em Moçambique desde o último jogo da seleção nacional diante do Zimbabwe, devido à falta de visto e de cartão de residência em Portugal.

Em grande forma, com muito destaque, mas questões burocráticas afastam Bruno Langa da equipa onde evolui, o Amora Futebol Clube de Portugal. O jogador que já espreita a convocatória da selecção nacional foi impedido de viajar para a terra de Camões, devido a problemas com o visto assim como com o cartão de residência em Portugal.

O problema tem início há quase 30 dias, curiosamente o mesmo período que o craque moçambicano “vaga” pela cidade e província de Maputo enquanto espera pela resolução do problema.

Bruno foi convocado pela Federação Moçambicana de Futebol para o jogo da segunda mão das eliminatórias de acesso ao CAN-Egipto 2019, em sub-23, contra Zimbabwe, num jogo em que os “guerreiros” levaram os três pontos.

Sem vencer e sem a situação burocrática regularizada, o esquerdino do Amora Futebol Clube permanece impedido de viajar para as terras de Cristiano Ronaldo.    

“O rapaz não teve a possibilidade de regressar para a Europa para poder se juntar aos seus colegas devido à sua situação legal em relação à residência” disse o Agente FIFA de Bruno, Jonas Nhaca.

Minimizando o problema, Jonas Nhaca justificou que poderá ter havido má comunicação entre o Amora e a Federação Moçambicana de Futebol.

“Entre os contactos que houve entre a Federação Moçambicana de Futebol e o Amora Futebol Clube, se calhar houve um mau entendido, entre as duas entidades, porque o bruno já estava a um passo de poder estar legalizado em Portugal”, explica.

Verdade ou não, facto é que o regresso ainda é indefinido, e apesar do agente garantir que o mesmo está para breve, o atleta vai treinando com o conjunto da Liga Desportiva de Maputo (LDM).

Bruno Langa foi formado no Clube Desportos da Maxaquene, clube do centro da cidade de Maputo e um dos emblemáticos clubes que milita no campeonato nacional, onde deixou em 2018 para tentar a sorte no futebol português.

Em Portugal o jogador já é uma das principais pedras do xadrez do Amora Futebol Clube, equipa com a qual tem contrato de trabalho até 2022.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos