O País – A verdade como notícia

Comissão sobre corrupção considera intimar Zuma se faltar em Novembro

O responsável da “comissão Zondo”, que investiga a grande corrupção na África do Sul, determinou hoje que o ex-Presidente Jacob Zuma será intimado a comparecer se não testemunhar perante este órgão entre 16 e 20 de Novembro.

“Esta comissão não negocia datas com testemunhas”, adiantou o juiz Raymond Zondo, vice-presidente da Justiça da África do Sul, ao anunciar esta segunda-feira as novas datas para o depoimento do ex-Chefe de Estado durante uma declaração ao país transmitida pela televisão, segundo o Notícias ao Minuto.

O juiz Zondo indicou que a 09 de Outubro a comissão irá considerar uma intimação contra Zuma, para o ex-Presidente comparecer perante a comissão, salientando que “esta notificação prosseguirá com ou sem a presença de Zuma ou da sua equipa jurídica”.

A comissão Zondo, que investiga a corrupção no Estado durante o mandato presidencial de Zuma, havia convocado o ex-chefe de Estado para comparecer esta semana, entre 23 e 25 de Setembro, perante a comissão de inquérito em Joanesburgo.

De acordo com Raymond Zondo, entre as várias razões apresentadas pelos advogados de Zuma para o ex-Presidente não comparecer perante a comissão esta semana, conta-se a preparação da sua defesa no processo penal sobre a aquisição de armamento, uma recomendação médica para uma pausa de actividade devido à pandemia da COVID-19, tendo em conta a sua idade (78 anos), e que Zuma está a receber aconselhamento jurídico sobre possíveis emendas ao regulamento da comissão de inquérito, avança o Notícias ao Minuto.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos