O País – A verdade como notícia

Comando-geral da PRM proíbe uso de fardamento policial para representações artísticas

Aumenta no país o número de artistas (entre cantores e actores) que nas suas apresentações usam peças de roupa idênticas ou até mesmo a farda da polícia.

 

Os mesmos têm estado a pedir autorização do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique para usar a farda nas suas representações.

 

Entretanto, este cenário está ser acompanhado com alguma preocupação, uma vez que a PRM entende que as actuações dos artistas que usam a farda policial em nada abonam a corporação.

 

“Assim, em conformidade com o nº 2 do artigo 1 do Regulamento de Uniforme da Polícia da República de Moçambique, aprovado pelo decreto nº 72/2016, de 30 de Dezembro, que estabelece que os modelos do uniforme, suas cores, distintivos, bem como outros sinais identificativos da PRM, são de uso exclusivo dos membros da PRM com funções policias instruo a proibição do uso do uniforme policial, do espólio da PRM e de indumentária auxliar que se confunda com uniforme policial, por civis, em quaisquer circunstâncias”, lê-se na instrução nº 14, assinada pelo Comandante-Geral da PRM, Bernardino Rafael.

 

A instrução foi enviada a todos os comandantes provinciais da PRM.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos