O País – A verdade como notícia

CNE pede pacto geral para credibilizar próximos pleitos

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) reuniu, ontem, com os partidos políticos nacionais, para dar início ao processo de harmonização rumo às quintas eleições autárquicas, agendadas para 10 de Outubro de 2018.

A 17 meses do escrutínio, os órgãos eleitorais querem que, desde já, todos os intervenientes trabalhem em sintonia, para que, desta vez, os processos eleitorais deixem de constituir factores de tensão e se faça jus ao lema de “eleições livres, justas e transparentes”.

“No uso das boas maneiras na vossa relação com os órgãos eleitorais, unamo-nos em prol da paz e estabilidade nos nossos processos eleitorais. Cultivemos a prevenção, a credibilização e a aceitabilidade dos resultados eleitorais, para que a legitimidade dos eleitos seja uma realidade”, apelou o presidente da CNE, Abdul Carimo.

Com as memórias frescas do que tem sido as fases pós-eleitoral, em particular, a CNE quer uma colaboração de todos os actores, com destaque para os órgãos eleitorais e partidos políticos, de modo a que as quintas eleições autárquicas se tornem um ponto de viragem, para que os pleitos sejam momentos de festa e de celebração da democracia.

“Nós queremos que seja um processo em que todos nós saiamos vencedores. E ser vencedor significa que mesmo aqueles que não sejam eleitos saiam confortáveis, seguros de que concorreram. Ainda que não tenham sido eleitos, o processo foi limpo”, disse Carimo, reiterando o apelo à união de todos.

O presidente da CNE apelou a que os partidos abdiquem da mobilização dos membros e simpatizantes para o chamado “controlo de voto” e optem pelo cumprimento da lei.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos