O País – A verdade como notícia

Clubes já têm ferramentas para fazer crescer Moçambola

Foto: FMF

Terminou este domingo o seminário de capacitação dos gestores dos clubes do Moçambola, que vinha decorrendo na capital do país desde a passada quinta-feira. Os clubes prometem implementar os ensinamentos aprendidos e a Federação Moçambicana de Futebol garante que haverá mais seminários iguais.

Foram quatro dias de debates intensos relacionados a vários aspectos da vida dos clubes do Moçambola, entre os quais a gestão financeira, organização de competições, marketing e governança, com o objectivo de dotar os clubes de ferramentas para o desenvolvimento do futebol moçambicano.

Os participantes asseguram que o seminário foi proveitoso e que os ensinamentos aprendidos serão levados à prática, como forma de garantir uma gestão e funcionalidade mais moderna aos seus clubes.

Felizardo Banamussa, representante do Ferroviário de Lichinga, realça que o encontro versou sobre matérias ligadas à gestão dos clubes em vários aspectos, entre os quais componente formação, “que é extremamente essencial para que os nossos clubes se tornem fortes, porque é da base que se preparam os futuros jogadores para competirem, não só internamente, mas como forma de produto para serem vendidos ao exterior”.

Outro aspecto destacado por Felizardo Banamussa é a organização das competições, “que envolvem vários actores, nomeadamente a segurança, aspectos relacionados com a própria recuperação do campo, onde se fala da limpeza, publicidade, marketing, sabendo que, sem marketing, não temos como promover aquilo que é o nosso produto”, e que são aspectos fundamentais para tornar fortes os clubes. Banamussa diz mesmo que “precisamos de ter um instrutor de marketing especializado, de maneira que os nossos clubes tenham maior visibilidade e, por via disso, consigam granjear simpatias e outros tipos de apoios por forma a torná-los cada vez mais robustos”.

Quem também apoia Felizardo Banamussa é Kátia Uamusse, representante do Incomáti de Xinavane, que assegura que “houve muito aprendizado em várias áreas em que os clubes têm tido dificuldades”.

Kátia Uamusse destaca matérias sobre gestão financeira, angariação de receitas, “tudo isso para a vivência do próprio clube” e garante que “são práticas que eu e os meus colegas vamos implementar nos nossos clubes”. Mais ainda, Uamusse assegura que “vamos fazer no terreno junto do elenco directivo”, até porque o plano é garantir maior crescimento dos clubes.

 

FEISAL SIDAT PROMETE MAIS CURSOS PARA DESENVOLVER “MOÇAMBOLA MORIBUNDA”

O curso, que foi ministrado por um gestor da UEFA, teve muita interacção, o que motiva a Federação Moçambicana de Futebol a promover mais seminários que ajudem a alavancar a qualidade do futebol moçambicano.

Feisal Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Futebol, organizadora do seminário, refere que o mesmo serviu para trazer uma nova abordagem, com algumas ideias em termos de gestão, governança, marketing, entre outros aspectos.

“Acho que foi bastante interessante com muita interacção”, disse Sidat, para depois prometer continuar com este tipo de iniciativas. “Pensamos nós que não vai terminar por aqui e iremos fazer mais seminários de capacitação deste género, com o objectivo de alavancar o nosso futebol, o nosso Moçambola, reconhecendo que o Moçambola está muito moribundo em termos de qualidade, de gestão e de apresentação, de marketing”, frisou.

Ademais, este tipo de seminário é de extrema importância, segundo Feisal Sidat, por ajudar na mudança do paradigma, em que “temos que dar um outro volte-face ao nosso futebol, porque assim pode atrair mais investidores, mais pessoas que queiram abraçar este projecto que é o Moçambola”, segundo o presidente da Casa do Futebol.

Depois deste seminário promovido pela Federação Moçambicana de Futebol, os clubes continuam em Maputo para participar na Assembleia Geral da Liga Moçambicana de Futebol, esta terça-feira, que vai culminar com o sorteio do Moçambola 2022.

 

MOÇAMBOLA 2022 SORTEADO ESTA TERÇA-FEIRA

O sorteio do Moçambola 2022 está agendado para esta terça-feira, na sede da Casa do Futebol, Federação Moçambicana de Futebol. A informação foi avançada pela Liga Moçambicana de Futebol (LMF) em comunicado, que refere que o mesmo será posterior à Assembleia-Geral do organismo.

A anteceder o sorteio do Moçambola 2022, a Liga Moçambicana de Futebol vai realizar a Assembleia-Geral Ordinária, na qual serão apresentados e debatidos os relatórios de actividades e de contas dos exercícios de 2020 e 2021, além da apresentação do orçamento para a presente temporada.

Para esta Assembleia-Geral da Liga Moçambicana de Futebol, espera-se a presença dos delegados dos 14 clubes que fizeram parte do Moçambola 2021, incluindo o Textáfrica de Chimoio e o Desportivo Maputo, que se vão juntar aos 12 clubes que vão disputar a presente edição do campeonato nacional.

De acordo com o calendário futebolístico da presente época, o início do Moçambola 2022 está agendado para 7 de Maio, e a cerimónia de abertura poderá decorrer em Nacala.

Para a presente edição do Moçambola, serão sorteadas as equipas da Associação Black Bulls, campeã em título, Ferroviário da Beira, vice-campeã, UD Songo, Ferroviário de Lichinga, Costa do Sol, AD Vilankulo, Ferroviário de Maputo, LD Maputo, Ferroviário de Nacala, Ferroviário de Nampula, Incomáti de Xinavane e Matchedje de Mocuba, que ficaram nas posições seguintes de manutenção na prova.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos