O País – A verdade como notícia

Escritores de língua espanhola participam na Feira do Livro de Maputo

Fotos: CMM

Vai ter lugar entre os dias 21 e 23 de Outubro a 7ª edição da Feira do Livro de Maputo, em homenagem ao escritor moçambicano Ungulani Ba Ka Khosa, sob a égide do tema “Questionar mais: A literatura à escuta do mundo”.

Dentro de 11 dias, vai arrancar a sétima edição da Feira do Livro de Maputo. Este ano, o evento organizado pelo Conselho Municipal de Maputo, cinco escritores espanhóis, dois uruguaios, duas argentinas, um da Guiné Equatorial e um de cada país latino-americano (Paraguai, Guatemala, Equador, Cuba, Colômbia, México, Venezuela, Perú, Chile, Porto Rico e El Salvador) irão partilhar experiências e percepções.

De acordo com a organização do evento literário, será a primeira participação dos fazedores da literatura escrita em castelhano. “Isto é possível em parte graças a uma parceria com a Revista Taller Igitur, de México, que levará ao evento cinco escritores de expressão espanhola, com o benefício de aproximar as duas escritas literárias que em muito partilham histórias e utopias, promovendo assim o diálogo entre as geografias da escrita e os traços identitários da literatura de cada país representado”.

Segundo a directora dos Serviços de Bibliotecas e Arquivos do Conselho Municipal de Maputo, Cristina Manguele, entidade responsável pela organização e dinamização do evento, a aproximação a Espanha e a América Latina pela voz dos escribas é “mais um importante passo na vitalidade, no cruzamento das narrativas de amizades e cumplicidades, factores necessários para geração de afectos intermináveis e a consequente internacionalização da Feira do Livro de Maputo, desta feita, a literatura mostra mais uma vez, o seu papel essencial de promover a língua e as culturas dos povos das duas expressões ibéricas”.

Entre os escritores convidados para esta edição, encontram-se Maria Angel Peréz Lopéz; Yolanda Castaño, Miguel Ángel Feria, Antonio Jiménez Morató, Roger González Margalef (Espanha), Adriana Almada e Inés Cortón (Argentina), Susana Reyes (El Salvador), Donato Ndongo (Guiné Equatorial), Waldo Leyva (Cuba), Montserrat Álvarez (Paraguai), Rosa Chávez (Guatemala), Luz María López (Porto Rico), Renato Sandoval Bacigalupo (Perú) Fernando Salazar Torres (México), Jonathan Alexander España Eraso (Colômbia), René Silva Catalán (Chile) e Jan Queretz (Venezuela).

“Nas proximas edições almejámos ter um maior envolvimento das representações diplomáticas acreditadas no nosso país, como forma de estimular, desenvolver e dar execução a diplomacia cultural. Este ano temos pela primeira vez um número consideravél de autores de expressão espanhola, que se juntarão ao núcleo duro de autores dos países lusófonos. Também temos a presença de autores europeus (tradutores, pesquisadores e professores das literaturas africanas de língua portuguesa), nomeadamente França, Itália, Alemanha e Inglaterra (num total de 4 convidados), a inserção do país convidado de honra é também uma novidade desta edição. Além disso, ao convidar escritores de outros continentes, tradutores europeus e latino americanos em particular, carrega um grande significado, na medida em que a cada edição da Feira do Livro, pretendemos abrir a porta da literatura moçambicana para o mundo”, disse Amosse Mucavele, o curador da Feira do Livro de Maputo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos