O País – A verdade como notícia

Cidadão morto e seus órgãos genitais extraídos na Zambézia

Foto: O País

Uma pessoa foi assassinada e seus órgãos genitais masculinos extraídos no distrito de Milange, província da Zambézia. O órgão genital estava a ser comercializado ao preço de 35 milhões de kwatchas, pouco mais de dois milhões de Meticais. A Polícia diz estar ainda a trabalhar no caso que foi despolectado na segunda-feira e que ocorreu no povoado de Maranda.

Trata-se de um caso que ocorreu na passada segunda-feira, na localidade de Tengua, povoado de Maranda, distrito de Milange. Dois cidadãos foram detidos em conexão com o caso, depois de terem sido neutralizados pela Polícia na posse de órgão genital masculino. Segundo apuramos, tudo começou quando os referidos detidos contactaram um comerciante na vila-sede de Milange, de nome António Chicopa, com o objectivo de lhe vender o produto.

Consta que o referido comerciante contactou as autoridades locais de Tengua e o comando distrital de Milange a denunciar tal facto. Junto da Polícia, numa acção bem coordenada, compactou os proprietários do produto e fez-se passar por alguém que tinha cliente e o chefe das operações por comprador. A acção bem protagonizada culminou com a neutralização dos dois cidadãos de 29 e 32 anos, respectivamente. Os dois estão detidos no comando distrital e aguardam por passos subsequentes na Justiça.

No entanto, o comerciante, que ajudou a Polícia a deter os comerciantes dos órgãos genitais, diz estar a passar por uma situação de calúnia e difamação, não só nas redes sociais, como também nas comunidades de Milange.

“Fui eu quem alertou a Polícia quando aqueles senhores me comunicaram sobre o negócio. Levei o meu carro e o chefe das operações até ao local, junto aos outros agentes da Polícia numa outra viatura. Não sei por que hoje estou a ser acusado por pessoas”, disse o comerciante, visivelmente preocupado com a situação.

A comandante distrital de Milange, Alice Evaristo, diz que o distrito registou ocorrência de tráfico de órgãos humanos e que as autoridades estão a trabalhar para esclarecer o caso.

“Confirmo o registo desta ocorrência e que uma pessoa foi assassinada e seus órgãos retirados, isso é real e estamos a trabalhar para esclarecer o caso”, disse, acrescentado que as autoridades estão à procura dos indiciados no Malawi e em Milange.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos