O País – A verdade como notícia

Chuva ressuscita velhos problemas de saneamento na Cidade de Maputo

Foto: O País

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) prevê ocorrência de chuva acima de 70 mm em todo o país, nos próximos dias. Entretanto, alguns bairros da Cidade de Maputo já se ressentem da precipitação que caiu nas últimas horas, tanto que há casas alagadas, ruas intransitáveis e valas de drenagem entupidas.

Um casal conseguiu apenas sair do interior da sua casa e fixou-se encostado à parede para contemplar o quintal que ficou tomado pela água da chuva. Isso está a acontecer no bairro Costa do Sol, na Cidade de Maputo, onde muitas casas estão alagadas, ruas intransitáveis e valas de drenagem entupidas.

No bairro Mavalane, um dos troços deu lugar a um riacho onde os carros mergulham para transitar. Adérito Mathe deplora o actual estado das vias da urbe e, em particular, a Rua da Beira.

No bairro Albasine, há ruas degradadas com a passagem da chuva, as valas de drenagem estão entupidas, houve até tentativa de contornar a força da água com a colocação de sacos de areia nas ruas. Rui Muiambo, uma das residentes daquele bairro, aponta o dedo à edificação da Avenida Cardeal Dom Alexandre dos Santos que não contemplou as valas de drenagem de águas pluviais, o que faz com que as residências sejam inundadas. Por seu turno, Simão Chaúque pede a intervenção do Presidente da República para a resolução de inundações naquele bairro.

O INAM prevê a ocorrência de mais chuva um pouco por todo o país. “Neste momento, estimamos que, em alguns pontos, a chuva possa passar de 70 mm em 24 horas. É verdade que, olhando para o nível de instabilidade, conseguimos ver, no entanto, que, no interior das províncias de Maputo e Gaza, há um nível de instabilidade muito forte que faz com que esta mesma humidade comece a ir para níveis mais altos. Hoje, dia 17, amanhã, 18, e a partir do dia 19, este mesmo sistema começa a migrar para a zona Centro, entretanto um outro sistema de baixas pressões, no fim-de-semana, pode chegar à zona costeira das províncias de Cabo Delgado e Nampula”, conclui Lelo Tayob, meteorologista em serviço.

Ainda no bairro Albasine, foi possível ver residências que foram abandonadas pelos seus proprietários devido à chuva.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos