O País – A verdade como notícia

Chinês detido por exportar madeira apreendida em Cabo Delgado

Um cidadão nacionalidade chinesa foi detido em Cabo Delgado, sob acusação de exportação ilegal de 82 contentores com madeira em toros, apreendida em Agosto do ano passado no porto de Pemba.

Segundo confirmou Procuradoria Provincial, aquando da apreensão da mercadoria, a mesma estava prestes a sair do pais para a República Popular da China, também de forma ilegal.

“No decurso da instrução preparatória, foi confiado ao arguido Feng Chang como fiel depositário, para que guardasse a madeira e que apresentasse às autoridades competentes quando lhe fosse solicitado. Curiosamente, recebemos a informação de que a madeira foi retirada e exportada ilegalmente. A medida imediata foi a detenção do arguido e o mesmo foi submetido ao primeiro interrogatório pelo juiz de instrução criminal. A sua prisão foi mantida”, revelou Octávio Zilo, procurador-chefe provincial.

Até ao momento, de acordo com a fonte, o cidadão chines acusado de subtração da madeira apreendida pela justiça, falsificação de documentos para exportação e desobediência, é o único arguido do processo. Porém, as autoridades suspeitam do envolvimento de agentes do Estado responsáveis pelo processo de exportação de produtos florestais.

“Não é expectável que os contentores tenham sido exportados sem que haja intervenção das entidades encarregues por” garantir o cumprimento da lei durante “empacotamento e de exportação”, considerou Octávio Zilo.

O interlocutor acrescentou que decorre uma investigação no sentido de apurar se o cidadão chinês agiu sozinho ou em conluio com mais pessoas.

A Procuradoria Provincial de Cabo Delgado está igualmente a tentar localizar o navio que transportou os contentores, para forçar a devolução da madeira a Moçambique.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos