O País – A verdade como notícia

Moçambique recebeu um milhão de vacinas, o maior lote até agora

Chegaram, na noite de hoje,  ao país um milhão de doses  de vacina Verocell da fabricante chinesa Sinopharm.

Este é o  maior lote que o país já recebeu, cujas vacinas foram adquiridas pelo Governo moçambicano e fazem parte do primeiro lote das 11 milhões de doses que o executivo prevê adquirir até finais de Agosto.

Chegaram através do gigante da Qatar Airways e quem as recebeu foi  a vice-ministra da Saúde, Lídia Cardoso, que, na ocasião, revelou que, desde Março passado, Moçambique já recebeu um total de 1.704.400 doses de vacinas.

As referidas doses foram resultantes de doações de países, como a Índia, China, Portugal, França e, mais recentemente, os Estados Unidos da América que doaram, na segunda-feira, 302.400 doses únicas da vacina Johnson & Johnson.

“Nos próximo dias, daremos o início à vacinação de um maior número de pessoas, facto que vai acelerar a imunização de mais moçambicanos em curto espaço de tempo”, disse e acrescentou que as mesmas “vão permitir ao Ministério da Saúde dar continuidade ao processo de imunização da nossa população”.

Cardoso avançou que, para a contenção da pandemia da COVID-19, nos próximos dias, o país irá adquirir mais vacinas para expandir a vacinação a outros grupos prioritários, constantes das fases III e IV.

Assim, a governante insta todos os grupos a serem abrangidos, para aderirem ao processo de imunização.

As vacinas chegam numa altura em que o país atravessa a terceira vaga da pandemia que já pressiona o Sistema Nacional de Saúde e, conforme explicou, “esta vacina vai reduzir o risco de desenvolver doença grave, internamento e óbitos e, por conseguinte, diminuir a pressão sobre o Sistema Nacional de Saúde e contribuir para a retoma da normalidade social”, concluiu

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos