O País – A verdade como notícia

Cerca de cinco milhões de crianças serão vacinadas contra pólio

Foto: O País 

Arranca, esta manhã, a segunda ronda da campanha de vacinação contra a poliomielite. Nesta fase, serão abrangidas todas as crianças menores de cinco anos, nas províncias de Manica, Sofala, Tete e Zambézia, Nampula, Cabo Delgado e Niassa.

O processo, que vai durar por quatro dias, de 28 a 1 de Abril, pretende abranger perto de cinco milhões de crianças, o que corresponde ao universo das abrangidas na primeira fase, segundo avançou o director Nacional da Saúde Pública, Quinhas Fernandes.

“De salientar que, na primeira ronda, a meta foi superada e, portanto, o grupo-alvo da segunda fase foi ajustado. Importa também realçar que os resultados da monitoria independente pós-campanha também confirmaram altas coberturas”, disse, na esperança de que, nesta fase, sejam alcançados os mesmos resultados.

Segundo explicou, para esta fase, foram mobilizados cerca de 4,5 milhões de dólares, provenientes dos parceiros de cooperação e a maior parte do Governo e os valores foram alocados ao nível distrital e provincial.

Quinhas Fernandes salientou que pelo menos 41 mil pessoas estarão a trabalhar no processo, entre vacinadores, mobilizadores, registadores, supervisores, digitadores de dados, logísticos, monitores independentes, motoristas e outros profissionais.

“As nossas equipas, desde o primeiro dia, irão passar de casa em casa para fazer a vacinação das crianças. Para além disso, a vacinação também irá ocorrer nos postos fixos em locais de concentração populacional pré-estabelecidos e nas zonas fronteiriças com Malawi e teremos equipas especiais para o contacto e coordenação com aquele país”, mencionou.

Recorde-se que a campanha de vacinação contra a pólio acontece pelo facto de terem sido identificados, no ano passado, dois casos nas províncias de Nampula e Cabo Delgado e um no Malawi a 17 de Fevereiro deste ano.

Para evitar duplicações ou falhas e permitir uma avaliação pós campanha, as crianças que forem vacinadas serão marcadas na unha do dedo mínimo da mão esquerda com tinta indelével, ou no dedo do pé.

Esta segunda ronda de vacinação coincide com a Semana Africana de Vacinação, que, segundo a fonte, tem o objectivo de reforçar o programa de imunização na região africana.

“É uma oportunidade para reforçar a sensibilização sobre os benefícios da vacinação e o engajamento das lideranças locais na promoção da vacinação. Este ano, a Semana Africana de Vacinação celebra-se sob o lema “Uma Vida Longa para Todos”, referiu.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos