O País – A verdade como notícia

Central Térmica de Temane poderá gerar 450MW de energia

Foto: Presidência da República

O Presidente da República procedeu, hoje, ao lançamento da primeira pedra para a construção da Central Térmica de Temane (CTT), em Inhassoro, província de Inhambane. Na ocasião, Filipe Nyusi disse que, no projecto, poderão ser formados e integrados 700 moçambicanos.

De acordo com o Presidente da República, a CTT irá permitir a geração de 450 MW de energia, o que irá acrescer a capacidade de oferta, tanto para o mercado nacional, como para o exterior, complementado por uma linha de transmissão Temane-Maputo; uso de gás como uma fonte energética a partir dos campos de produção de Inhassoro, o que vem confirmar o estabelecimento de uma matriz energética multifacetada, que alivia a capacidade da hidroeléctrica de Cahora Bassa e aumenta o número de centrais térmicas.

A necessidade da procura da energia eléctrica, que, segundo Nyusi, é motivada pelo processo de desenvolvimento industrial, objectivo do acesso universal impulsionado pelo crescimento populacional e subsequente expansão das áreas rurais e urbanas no país, levou o Governo a promover empreendimentos para a geração, transporte e distribuição de energia.

A meta do Executivo é atingir a capacidade de 600MW no presente quinquénio. “Autonomia energética para Moçambique, o seu posicionamento como um produtor preponderante no fornecimento de energia aos países vizinhos da SADC e como um produtor e exportador de referência de gás natural liquefeito”, constituem os principais objectivos da edificação desta central.

Por seu turno, o governador de Inhambane, Daniel Chapo, diz que a construção da CTT vai impulsionar o desenvolvimento da província de Inhambane, através da expansão da rede eléctrica, que vai beneficiar a maioria da população e atrair mais investimentos nas diferentes áreas económicas, como turismo e agricultura, e dinamizar o processo de industrialização naquela província.

Para os agentes económicos da província de Inhambane, representados por Cecília Filipe, há melhorias no que diz respeito às oportunidades de negócio e no fornecimento de bens e serviços para as indústrias de petróleo e gás.

“Ainda constituem desafios às empresas locais a criação de capacidades de resposta às exigências do fornecimento de bens e serviços especializados aos padrões internacionais, multinacionais, e, especialmente, a indústria de gás e petróleo”, disse Cecília Filipe.

 

EUA APOIAM PROJECTOS DE ENERGIA DE TEMANE

O Governo dos Estados Unidos da América (EUA) participaram esta segunda-feira na inauguração da Central Térmica de Temane (CTT) e do Projecto de Transmissão de Temane (TTP).

Trata-se de projectos de energia irão ajudar a reforçar a segurança energética de Moçambique, a aumentar o acesso à energia a preços acessíveis, e a apoiar as contribuições de Moçambique para o mercado regional de energia; para os quais, os EUA prestaram apoio essencial através da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e da Corporação Financeira para o Desenvolvimento Internacional (DFC).

Após a sua conclusão, a central CTT de 450 megawatts irá fornecer energia eléctrica necessária, a partir da parte norte da província de Inhambane para o sul, através da linha de transmissão TTP de 563 quilómetros.

“O Governo dos Estados Unidos, de Moçambique e outros parceiros trabalharam em estreita colaboração para nos trazer aqui hoje, iniciando um projecto que apoia Moçambique no seu objectivo de proporcionar a todos os cidadãos acesso à electricidade até 2030″, disse a Encarregada de Negócios da Embaixada dos Estados Unidos para Moçambique, Abigail Dressel, que considera que  “o projecto de energia Temane é essencial para a transformação económica em curso em Moçambique e na África Austral e estamos orgulhosos de o apoiar”.

A Corporação Financeira dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional irá conceder à CTT, um empréstimo directo de até USD 200 milhões, uma parceria público-privada entre a Electricidade de Moçambique (EDM), Globeleq, e a Sasol Africa.

O empréstimo irá ajudar a apoiar a concepção, construção, e eventual operação da central eléctrica a gás de Temane, que irá trazer energia de base de baixo custo a 36% abaixo do actual custo médio de energia da EDM; bem com diversificar a matriz energética de Moçambique, actualmente muito dependente da energia hidroeléctrica.

A iniciativa Power Africa do governo dos EUA, coordenada pela USAID, forneceu à EDM um consultor fixo de Janeiro de 2018 a Dezembro de 2020 para apoiar a evolução das necessidades organizacionais e técnicas do TTP.

Um maior acesso ao fornecimento de energia e um melhor desenvolvimento económico representam componentes essenciais da assistência mais ampla do Governo dos Estados Unidos em Moçambique.

Em estreita colaboração com o Governo de Moçambique, o Governo dos EUA fornece mais de 500 milhões de dólares em assistência anual para ajudar os moçambicanos a construir um país mais saudável, mais democrático, mais seguro e mais próspero para todos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos