O País – A verdade como notícia

Mudaulane eleito Presidente do Núcleo de Arte

Celestino Mudaulane foi eleito Presidente do Núcleo de Arte nas eleições deste sábado, na Cidade de Maputo. Mudaulane promete dinamizar o Núcleo de Arte e contribuir para a dignidade das artes e dos artistas plásticos.

 

As eleições no Núcleo de Arte, no último sábado, foram bem concorridas. A disputa durou, praticamente, até ao último voto, pois, desde o princípio, o equilíbrio entre as duas listas candidatas foi visível. Assim, dos 134 membros que aderiram às eleições, 67 votaram em Celestino Mudaulane (Lista B) e 65 optaram em José Manhiça “Vovo’s” (Lista A). Os outros dois votos foram considerados nulos.

Para o candidato vencedor, o processo eleitoral, desde o princípio, foi muito duro, pois a lista adversária, Lista A, estava muito forte. Por isso, a Lista B teve duas semanas de intenso trabalho. Realizadas as eleições, a grande preocupação de Celestino Mudaulane e dos integrantes da sua lista é garantir dignidade aos membros do Núcleo de Arte. “Há uma percepção de que o Núcleo de Arte não tem muito peso, então eu quero trazer dignidade ao Núcleo e aos artistas plásticos como tal. Uma das coisas que o meu grupo vai apostar é a profissionalização das artes plásticas, porque as artes plásticas, no meu entender, estão muito banalizadas. As pessoas vendem obras a qualquer preço e de qualquer maneira. Não há dignidade do artista. Trabalhando com todos, eu quero ter essa dignidade”.

Uma das coisas que Mudaulane quer impulsionar durante o seu mandato é o pagamento de cotas e clarificação dos critérios sobre as comissões da venda de obras de arte. Também por isso, admitiu: “Sinto que tenho uma responsabilidade enorme para corresponder ao anseio dos artistas em geral”.

Além disso, o Presidente Eleito do Núcleo de Arte pretende internacionalizar a arte moçambicana, porque Moçambique não é uma ilha. “Então temos de divulgar o nosso trabalho”. No calor da vitória, Mudaulane acrescentou: “Nós temos uma galeria, mas não percebo como é feita a venda das obras. Precisamos de organizar a nossa galeria e profissionalizar o nosso artista, no sentido de que ele pode viver daquilo que faz. Hoje em dia, os artistas, incluindo eu, têm dificuldades de viver daquilo que fazem”.

As eleições deste sábado, numa das principais casas da arte no país, foram, de acordo com a observadora Aissa Mithá, calmas e transparentes, desde a verificação do caderno eleitoral, a conferência dos boletins do voto e a contagem. “Foi muito positivo e muito harmonioso. No processo de contagem dos boletins haviam membros das duas listas e todos viram e reconheceram o número de pessoas que votaram. Foi bastante equilibrada a votação”.

Na óptica de Aissa Mithá, as eleições demostraram que os artistas se identificam com o Núcleo de Arte. “Isso deu azo a esta votação bastante renhida”.

Ao contrário da observadora, para a Lista A, a derrotada com diferença de dois votos, a contenda não foi de todo pacífica. Bena Filipe, artista plástica e porta-voz da equipa de Vovo’s, disse, depois do anúncio do vencedor: “Quero felicitar a lista vencedora. A diferença foi muito pequena, de dois votos. Em relação ao processo eleitoral, não me sinto feliz e tranquila em dizer que foi justo, mas temos de trabalhar pelo Núcleo”.

De acordo com Bena Filipe, houve situações que devem ser melhoradas nas próximas eleições, como o atraso da entrega da lista, por parte da equipa de Celestino Mudaulane e a inclusão de elemento que não devia lá estar, por ter sido membro de uma direcção passada (Ouri Pota). “Isso incomodou-nos e fizemos uma queixa por escrito, mas não tivemos resposta. Isso nos desconforta, mas não será motivo de guerrilha. Podemos deixar aqui uma chamada de atenção para a própria casa e para a própria comissão para seguirem à risca as regras da casa”.

Na petição submetida, a lista de Vovó’s pediu a anulação da candidatura da lista de Celestino Mudaulane, por considerar que cometeu “um crime público, com propaganda enganadora, agravada com a entrega da 1ª e 2ª candidatura fora dos prazos”.

Seja como for, os envolvidos no processo eleitoral concordaram que há condições para os membros das duas listas trabalharem juntos pelo desenvolvimento do Núcleo de Arte.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos