O País – A verdade como notícia

CEDEAO vai enviar força de apoio à estabilização na Guiné-Bissau

Foto: DW

Os Chefes de Estado e de Governo da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) decidiram enviar uma força de apoio à estabilização para a Guiné-Bissau.

A decisão foi tomada durante a conferência extraordinária dos Chefes de Estados e de Governo da CEDEAO, que decorreu em Acra, no Gana, para analisar a instabilidade em vários países da organização, segundo escreve o Notícias ao Minuto.

“A conferência, tendo em conta os últimos desenvolvimentos, decidiu o envio de uma força de apoio à estabilização do país”, refere o comunicado final da cimeira, que reafirma a condenação da tentativa de golpe de Estado e o apoio ao Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Barbosa, foi quem representou a Guiné-Bissau na cimeira dos chefes de Estado e de Governo.

Homens armados, até aqui desconhecidos, atacaram, na terça-feira, o Palácio do Governo da Guiné-Bissau, onde decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam. O ataque resultou em 11 mortos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos