O País – A verdade como notícia

“Canarinhos” já voam para afrotaças e provas internas

O Costa do Sol tornou-se na primeira equipa a retomar aos treinos no âmbito do relaxamento das medidas do Estado de Emergência, com vista a preparação para as afrotaças. O plantel está dividido em três grupos que trabalham no ginásio e no relvado.

 

Cinco meses de espera e a esperança começa a se fazer sentir. O retorno gradual ao desporto colectivo, concretamente o futebol, já é uma realidade. Os “canarinhos” já correm, aliás, já esticam os músculos a pensar na participação nas competições africanas de clubes. Tornam-se assim no primeiro clube a retomar aos treinos, beneficiando do relaxamento das medidas de prevenção, no âmbito do Estado de Emergência.

E os treinos no ninho do canário são feitos de forma faseada, em turnos e com cumprimento das medidas de prevenção que não devem ser negligenciadas.

O  plantel do Costa do Sol foi dividido em três grupos de sete jogadores cada, com sessões as 09H00, 11H00 e 15H00, todos os dias. Na sessão desta quarta-feira, o primeiro, a primeira sessão foi para os defesas, mais um guarda-redes, a segunda sessão foi dos médios, mais um guarda-redes e a terceira sessão foi dos avançados, contando com um guarda-redes.

As sessões iniciam no ginásio, para aquecer os músculos e recuperar a condição física dos jogadores que ficaram muito tempo parados, e depois no campo, para uma corrida leve e uma peladinha.

Jossias Macamo, antigo jogador do clube e agora treinador adjunto de Horácio Gonçalves, diz que o momento é de recuperação física. “Depois de ter passado esta turbulência de termos ficado cerca de cinco meses parado, hoje estamos a retornar aos trabalhos naquilo que gostamos de fazer e a expectativa é enorme naquilo que pretendemos do nosso trabalho”, disse Jossias.

Aliás, o treinador adjunto do Costa do Sol, que orienta estas sessões iniciais, diz que os trabalhos vão ser progressivas, até mesmo porque os cinco meses de paragem devem ser compensados, por isso “vamos levar o trabalho de forma gradual, tendo em conta que não sabemos que não sabemos quando será o início do Moçambola e das afrotaças, e tempo a tempo vamos melhorando até chegarmos a nos enquadrar, depois da passagem da pandemia”.

Já o Secretário-Geral dos “canarinhos”, João Nhabanga, confirma que os treinos serão divididos em duas fases, sendo que na primeira fase, serão trabalhos no ginásio e a segunda fase será no campo. “A primeira vai servir para preparar o físico e a segunda para preparar o táctico” e divididos em três grupos, mas não tem previsão do tempo que esta fase inicial vai durar, estando dependente da “evolução daquilo que será feito nesta fase”.

 

Jogadores ansiosos pela retoma

Os jogadores já estavam ansiosos com este retorno aos treinos e esperam recuperar o tempo perdido. Isso notório na entrega aos trabalhos neste primeiro dia de treinos, tanto no ginásio como no campo de jogos.

Na conversa com Yannick e Bernardo, dois jogadores que reforçam o plantel canarinho para esta temporada, os mesmos dizem que já estavam a espera deste retorno. “Já estava a espera, tendo em conta que estivemos quase cinco meses parados e não via a hora de retomar e fazer questão de estar no convívio dos colegas e do próprio clube e fazer aquilo que mais gosto de fazer, que é jogar futebol”, disse Yannick, sendo secundado por Bernardo, que disse que “é muito bom regressar aos treinos e cá estamos nós para trabalharmos e ajudarmos o Costa do Sol a alcançar seus objectivos”.

Aliás, este retorno faseado que inicia com trabalhos de ginásio é bem visto pelos jogadores que assumem que “tudo começa com uma preparação física para depois conseguirmos fazer aquilo que é o trabalho dentro de campo”, segundo Yannick.

Até porque pos jogadores tem objectivos individuais no ninho do “canário”, que passam por convencer a equipa técnica a apostar em si na equipa base da colectividade.

 

Vencer tudo internamente e chegar à fase de grupos da “champions”

Ainda que se esteja no início dos trabalhos, com a primeira sessão a ter sido esta quarta-feira, os “canarinhos” já fazem prognósticos do futuro e apontam objectivos para a época.

Para Yannick, o principal objectivo passa por conseguir uma melhor campanha nas competições africanas, se não fosse esse o motivo porque iniciaram mais cedo com os trabalhos de preparação da época. “O objectivo é nos preparar melhor. Sabemos que é uma competição forte, com várias equipas e que são fortes, mas acredito que estaremos bem preparados para uma boa resposta na Liga dos Campeões”, facto que foi secundado pelo respectivo Secretário-Geral, João Nhabanga, que coloca a fasquia ainda mais alta: “chegar a fase de grupos”, e ao nível interno “conquistar todas as provas”.

Nesta primeira fase os “canarinhos” contam com 21 jogadores, entre nacionais e estrangeiros, faltando apenas dois que se encontram fora do país, para além do treinador principal, que ainda se encontra em Portugal.

Os trabalhos de preparação decorrem no cumprimento das medidas de prevenção, com destaque para uso de cestos individuais e lavagem das mãos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos