O País – A verdade como notícia

Camponeses abandonam agricultura para trabalhar na indústria extractiva em Balama

Com a descoberta de recursos minerais, alguns camponeses do distrito de Balama, província de Cabo Delgado, estão a abandonar agricultura em busca de emprego nos Mega-projectos da indústria extractiva.

Entretanto, devido a falta de qualificações para ocupar as vagas, alguns camponeses, estão a frequentar curso técnicos profissionais.

O Centro de Formação Técnico Profissional de Balama, sul de Cabo Delgado, começou a funcionar este ano. Na lista das pessoas aprovadas no primeiro curso, estão mulheres camponesas, que abandonaram enxadas, esqueceram as machambas, e quebraram traduções para prender uma profissão, que nunca haviam pensado em fazer na vida.

Inaugurado pelo governador de Cabo Delgado, o Centro de Balama foi construído pela TWIGG Mining Resources, a Mineradora Australiana que explora o grafite, que desembolsou cerca de 20 milhões de Meticais, para ajudar ao governo, na solução do problema da falta de mão-de-obra qualificada.

Segundo previsões, o centro de Balama, deverá formar cerca de 100 pessoas por ano, entre electricistas, mecânicos, carpinteiros entre outros cursos técnicos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos