O País – A verdade como notícia

Caló promete uma equipa forte frente ao AS Otoho

Foto: O País

O treinador da União Desportiva do Songo, Carlos Manuel, garante uma equipa forte na pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos. Apesar da confiança, o técnico reconhece que animicamente os jogadores não estão no nível desejado.

A União Desportiva do Songo terá pela frente o Association Sportive Otoho, do Congo-Brazaville, na pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos 2021/22, segundo ditou o sorteio realizado no Cairo, Egito.

Os dias para o primeiro teste estão próximos, mas o momento atravessado pelos “hidroeléctricos” é de longe “mediano”, e os números são disso a prova. Em 18 jornadas do Moçambola, os vice-campeões nacionais conseguiram oito vitórias, sete empates e perderam em três jogos, ocupando a modesta quarta posição, com 31 pontos.

A primeira mão realiza-se no Estádio Nacional do Zimpeto, no dia 11 de Setembro próximo. A cerca de 10 dias para o encontro, Carlos Manuel confessa que a equipa não está no nível desejado, mas dá garantias de um bom resultado, sobretudo a jogar em casa.

“Temos estado a nos preparar para representar condignamente Moçambique. Sabemos que não vai ser fácil, porque a equipa neste momento não está muito bem (é preciso reconhecer isto). Não estamos a comandar o campeonato, psicologicamente os níveis anímicos não estão em alta, mas vamos trabalhar no sentido de levantar a equipa moralmente, para que cheguemos a este jogo, sobretudo a jogar em casa, conseguir um resultado que nos leve à segunda mão com melhores perspectivas”, detalhou.

A primeira mão da pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões Africanos realiza-se no Estádio Nacional do Zimpeto, a 11 de Setembro. Algo que não deixa desconfortável Carlos Manuel, que quer agradar os Moçambicanos.

“É um bom campo, normalmente nós jogávamos na Beira, mas desta vez vamos jogar no Estádio Nacional do Zimpeto e penso que em relação ao piso não temos queixas nenhumas. Vamos trabalhar a partir da próxima semana no Zimpeto, para que estejamos adaptados ao relvado e chegarmos ao dia do jogo contra a equipa congolesa em melhores condições e podermos agradar ao povo moçambicano”, disse o técnico.

Uma semana depois será a vez da segunda mão da pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões, que joga-se a 18 de Setembro, Congo-Brazaville.

Em caso de apuramento à eliminatória seguinte os “hideoeléctricos” defrontam o vencedor da eliminatória entre Petro de Luanda, de Angola e o Fovu de Baham, dos Camarões.

Lembre-se que a União Desportiva do Songo é a única equipa moçambicana presente nas competições africanas, após a desistência do Costa do Sol, actual campeão, alegadamente por motivos financeiros.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos