O País – A verdade como notícia

Café-Debate lança oficina de cidadania

O Café-Debate, que habitualmente acontece em Marracuene, pela primeira vez, vai realizar-se na cidade de Maputo. O encontro de estreia, subordinado ao tema “Pensar o ser cidadão”, vai concentrar-se em lançar uma oficina, que, numa primeira fase, será um ciclo de debate à volta da cidadania, considerando a evolução do conceito desde a Antiguidade até aos dias actuais.

O evento artístico-cultural irá escalar o Centro Cultural Brasil-Moçambique (CCBM), próximo sábado, e terá início às 14h30. Para o efeito, dois oradores são convidados a fazer parte da conversa sobre: Pedro Pereira Lopes e Guilherme Sande, ambos ligados às artes e à academia. O objectivo, de acordo com Guilherme Roda, organizador do Café, é discutir a forma como é exercida a cidadania “porque achamos ser importante a participação das pessoas na vida do país. Só assim podemos contribuir para que a sociedade evolua, rompendo com a ideia de que quem deve pensar e decidir sobre o país é apenas o dirigente. O que se pretende é problematizar a questão da cidadania porque estamos a ter pessoas que só sabem obedecer”.

A oficina sobre cidadania que o Café inaugura resulta de uma parceria com o CCBM, o que não impede que Marracuene continue sendo a sede da iniciativa. Mas há uma alteração. Nos próximos tempos, segundo Roda, o Café vai realizar-se de forma alternada em dois espaços: Mady’s Events e CCBM. “Esta é uma forma de fazer com que o nosso evento chegue a mais pessoas”.

A moderação da conversa será feita pelo jornalista Belmiro Adamugy.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos