O País – A verdade como notícia

Caça furtiva leva dois professores à cadeia

Dois professores e outras cinco pessoas, entre elas um suposto camponês, um técnico da administração pública, todos afectos no distrito de Muanza, em Sofala, foram detidos no último fim-de-semana, quando tentavam comercializar duas pontas de marfim e a pele de um leopardo, ao preço de 44 mil meticais, sendo 24 para as pontas de marfim e 20 mil para a pele de leopardo.

O principal suspeito de ter caçado os animais, o suposto camponês, alegou que apanhou as pontas de marfim e a pele do leopardo num riacho e que pediu ajuda aos dois professores e ao funcionário público para vende-los.

O grupo seguiu de comboio de Muanza para Dondo, onde na estacão ferroviária estava a espera um mediador entre os caçadores furtivos e o comprador. Graças a uma denúncia popular a polícia estava a par da negociata e foram todos detidos e confessaram o crime.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos