O País – A verdade como notícia

BVM quer fechar 2017 com oito empresas cotadas

A Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) deverá contar com mais três empresas cotadas, até ao final do ano, disse o presidente da instituição, Salim Valá, conforme escreve Macauhub.
A admissão à cotação destas empresas significará que a Bolsa de Valores de Moçambique atraiu ao mercado bolsista quatro empresas este ano, depois de em Abril último a empresa Matadouro da Manhiça (Manama) ter tido as acções representativas do seu capital social cotado.
“Ainda é fraca a utilização da bolsa para o desenvolvimento económico, daí que a instituição esteja apostada em aumentar o número de empresas e de investidores que usam a bolsa como meio para financiar a economia, frisou Valá.
O presidente da Bolsa de Valores de Moçambique usava da palavra no decurso de um retiro da Confederação das Associações de Moçambique, realizado no distrito de Bilene, província de Gaza.
A Bolsa de Valores de Moçambique, constituída em 1999, conta actualmente no mercado accionista com cinco empresas – Cervejas de Moçambique, CETA – Engenharia e Construção, Companhia Moçambicana de Hidrocarbonetos, Empresa Moçambicana de Seguros e a Matadouro da Manhiça 
A Bolsa de Valores de Moçambique é uma instituição cujo objectivo é organizar, gerir e manter um mercado central de valores mobiliários no país. A Bolsa de Valores oferecem, à venda ou negociações, acções, bónus de subscrição, obrigações e demais produtos similares.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos