O País – A verdade como notícia

Britânicos fazem petição para Boris Johnson suspender investimento em Moçambique

CNN Brasil

Amigos da Terra lança petição pública para que Governo britânico interrompa o investimento em megaprojecto da Total em Cabo Delgado. Activistas levantam contradição do Governo. O protesto tem forte adesão nas redes sociais.

Apesar de o primeiro-ministro Boris Johnson afirmar que está empenhado em travar a crise climática na cimeira das Nações Unidas (COP26), o Governo britânico mantém a intenção de investir cerca de 730 milhões de libras para apoiar o projecto de gás operado pela Total em Cabo Delgado.

O debate sobre a alegada contradição do Governo britânico está a ser levantado no Reino Unido pela ONG Amigos da Terra, uma organização ambiental que actua em diversos países desde os anos 1960.

“O Governo precisa fazer tudo o que estiver ao seu alcance para apoiar a transição para as energias renováveis, e não para apoiar novos projectos de combustíveis fósseis. Ao fazê-lo, está a agir contra os seus compromissos ao abrigo do Acordo de Paris”, diz uma chamada para uma petição no site da organização.

De acordo com a DW, a petição teve forte adesão nas redes sociais nesta sexta-feira e foi impulsionada por outras organizações ambientais.

A UK Export Finance (UKEF) concordou em prestar apoio à companhia Moz LNG1 Financing, um veículo especial criado para o projeto operado pela Total.  Segundo informações publicadas pelo Governo britânico, a participação implicaria no desenvolvimento de instalações de produção de gás offshore ligadas a uma instalação de recepção de gás onshore e de liquefação de gás natural e infraestruturas na península de Afungi, em Cabo Delgado.

O projecto terá vários bens e serviços fornecidos por exportadores do Reino Unido, devendo colaborar na construção de instalações portuárias, tanques de armazenamento, alojamentos para trabalhadores, pistas de aterragem, instalações de produção de energia, instalações de eliminação de resíduos e tratamento de água.

A ONG contestará a decisão do Governo de financiar este projecto numa audiência marcada para Dezembro pela justiça britânica. “Não tem de chegar a este ponto. O primeiro-ministro ainda pode intervir e retirar de uma vez por todas o apoio a este novo megaprojecto em Moçambique”, ressalta a Amigos da Terra.

A Amigos da Terra convoca o público a assinar uma petição e pedir ao primeiro-ministro que mantenha o seu compromisso com uma ação climática. A pressão sobre o Governo britânico aumentou após as conversações da ONU sobre o clima. “Agora é o momento de exigir que leve a sério o seu compromisso”, diz a ONG no seu site.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos