O País – A verdade como notícia

Boris Johnson diz que não mentiu à Rainha sobre a suspensão do parlamento

O tribunal de apelação de Edimburgo declarou esta quarta-feira que a suspensão do parlamento britânico era ilegal por ter como objectivo evitar a discussão sobre o Brexit. No entanto, Boris Johnson afirmou que o motivo desta prorrogação não estaria, de todo, relacionado com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Esta quinta-feira, Boris Johnson rejeitou todas acusações de que mentiu à Rainha Isabel II sobre a suspensão do parlamento, avança a CNN.

Os jornalistas perguntaram ao primeiro-ministro britânico se tinha mentido à Rainha depois de um tribunal escocês ter considerado ilegal a suspensão do parlamento.

"Não. O Tribunal Superior de Inglaterra concorda plenamente connosco, mas o Supremo terá de decidir", respondeu Boris Johnson, que pediu uma intervenção da Rainha para resolver o impasse do Brexit.

"Precisamos de um discurso da Rainha, temos de fazer todo o tipo de coisas a nível nacional", asseverou.

O primeiro-ministro continua a defender que usou um mecanismo legítimo para suspender o parlamento, mas a oposição continua a criticar a decisão. Os trabalhos no parlamento britânico só serão retomados no dia 15 de outubro.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos