O País – A verdade como notícia

Black Bulls quer receber Liga dos Campeões em casa

Foto: O País

A Associação Black Bulls, campeã nacional de futebol da temporada 2021, pretende receber em sua casa os jogos da Liga dos Campeões, edição 2022/23. Para o efeito, pretende concluir o quanto antes a construção do campo principal do Complexo Desportivo de Tchumene, para que possa ser aprovado pela Confederação Africana de Futebol para jogos internacionais, depois de cumpridos todos os requisitos.

A intenção foi apresentada pelo respectivo presidente da colectividade, Junaid Lalgy, em entrevista ao semanário Desafio, tendo frisado que o campo principal terá a capacidade exigida para que seja aprovado para jogos sob égide da CAF.

“Em termos de infraestruturas, sabemos que é necessário que o campo tenha um mínimo de 8000 lugares. No nosso campo principal, que é aquele que queremos usar na ‘Champions’, vai ser construída uma bancada oposta à central. Depois disso, acreditamos que já podemos preencher este requisito. Contando que agora vamos para um período de festas, acredito que até Março podemos ter a bancada erguida e ter 8000 lugares”, garantiu Junaid Lalgy ao Desafio.

Relativamente à sua participação nas competições africanas, Lalgy disse que a sua direcção já está em contacto com a Federação Moçambicana de Futebol para ter mais informações sobre a participação da sua equipa na liga milionária Africana. “Queremos saber quando é que começaremos a jogar, tendo em conta o “ranking” do nosso país. Quantas eliminatórias devemos fazer”, disse Lalgy.

O presidente dos “touros” não quer somente fazer uma estreia na Liga dos campeões, mas acima de tudo, garantir uma boa participação, que poderá passar por disputa de um lugar na fase de grupos. Por isso estão sendo envidados esforços para reforçar a equipa de modo a ter uma boa prestação na frente continental.

“Desde Junho estamos atentos a possíveis reforços. Posso garantir que alguns já assinaram, sendo que na sua maioria são moçambicanos. A contratação de estrangeiros dependerá de alguns dos nossos actuais. Temos manifestação de interesse de alguns dos nossos jogadores, principalmente de Ejaita e Melque, mas ninguém sairá a título de empréstimo ou experiência. Ainda que menor, qualquer saída de um jogador deve representar um encaixe financeiro para o clube. Se não saírem agora, na ‘Champions’ estaremos numa montra maior e a sua saída será uma questão de tempo”, concluiu Junaid Lalgy.

A Black Bulls conquistou o Moçambola 2021 no ano de estreia no principal campeonato nacional de futebol e pretende a mesma experiência nas competições africanas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos