O País – A verdade como notícia

Binho Nhazua retrata Ciclone Idai em filme

A realização de Binho Nhazua é intitulada A força da natureza e retrata os danos causados pelo Ciclone Idai, no Centro do país. A curta-metragem tem cinco minutos de duração e foi a grande vencedora do Concurso de Curtas-metragens Shortcutz, semana passada.

Dois anos depois de o Ciclone Idai ter arrasado a região Centro do país, Binho Nhazua decidiu avançar num projecto cinematográfico que procura homenagear as vítimas daquela calamidade natural. A decisão, na verdade, surgiu quando o realizador ficou a saber da primeira edição do Concurso de Curtas-metragens Shortcutz, apoiado pelo Camões – Centro Cultural Português e pelo Centro Cultural Moçambicano-Alemão. Assim, Binho Nhazua reuniu o elenco e todos puseram-se a projectar a curta-metragem intitulada A força da natureza.

Produzida pelo Grupo Mangues Films, com efeito, a curta-metragem é baseada em factos reais, retratando a situação dramática do Ciclone Idai, que se fez sentir no Centro do país em Março de 2019. A ideia do realizador foi aglutinar em poucos minutos parte do que a intempérie representou para os moçambicanos: “Com duração de cinco minutos, conseguimos trazer uma reflexão daquilo que foi o fenómeno natural, sobretudo na Beira, no Búzi e em outros distritos de Sofala”.

A força da natureza foi rodada em um dia. Depois disso, seguiu-se a utilização de imagens de arquivo num sincronismo com a realidade.

O elenco da curta-metragem conta com três actores, nomeadamente, Simão Sande, António Gavumende e Dércio Gadiel. As câmaras foram ‘comandadas’ por Manuel Sequisse e Jorge Sande, tendo como cinegrafista Ester de Vontade. Portanto, Binho Nhazua realizou e editou o filme.

Na primeira edição do Concurso de Curtas-metragens Shortcutz, A força da natureza distinguiu-se como a melhor do evento. “Para nós, é um grande prémio, porque nos vai ajudar a melhorar a qualidade das próximas curtas-metragens”.

Por ter vencido o concurso, Binho Nhazua recebe um mini-drone profissional e um certificado.

Binho Nhazua é natural da Cidade Beira, cineasta e sonoplasta. O seu primeiro filme é intitulado Comunidade em pânico e já trabalhou para as seguintes mini-séries: Casal em casa e As Matabitas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos