O País – A verdade como notícia

Big Brother e Stv lançam “Sunset Afrojazz Series”

O Big Brother Entretenimento e a Stv lançaram, domingo à tarde, a primeira edição do Sunset Afrojazz Series. A passar a realizar-se a partir das 16 horas de todos os domingos, durante seis meses, a iniciativa pretende ser um pretexto para reunir músicos e bandas e, assim, contribuir para que haja mais espectáculos musicais ao vivo na capital do país.

De acordo com Julinho, do Big Brother, a iniciativa surge numa altura em que a tendência generalizada dos produtores nacionais é de trazer ao país músicos estrangeiros, ao invés de investir nos locais. Assim, até 1 de Dezembro, o Sunset Afrojazz Series vai reunir autores de gerações e ritmos musicais diferentes, quer os que encaixam no estilo afro/jazz quer os que investem em outras sonoridades.

A sessão de lançamento do Sunset Afrojazz Series arrancou no Big Brother com actuações de Gran’Mah e Kapa Dech. Para os integrantes das duas bandas, este projecto tem toda a razão de ser, até porque aos domingos, normalmente, a cidade de Maputo adormece no que às artes, em particular os concertos de música, diz respeito.

“Para nós, é uma honra termos sido escolhidos para o primeiro de muitos episódios que virão. É muito boa esta iniciativa e apelamos a toda a gente para que possa aderir e apoiar os músicos e artistas em geral”, afirmou Miguel Wilson, baterista de Gran’Mah.

Além de música ao vivo e venda de discos originais, a iniciativa do Big Brother e da Stv inclui sessões gastronómicas, mesmo para expor o melhor da culinária nacional. E o chefe de cozinha, Carlos Graça, promete: “Daqui a duas semanas, eu e mais dois chefes vamos exibir pratos da nossa gastronomia tradicional e outros sabores. Daí em diante, durante todos os eventos do Sunset Afrojazz iremos juntar à música a gastronomia.

Este tipo de evento é importantíssimo para apresentarmos ao público o melhor da nossa cultura, até porque pelo Big Brother passam e vão passar grandes artistas. Felicito muito aos que pensaram neste projecto”.
Quem também julga o Sunset Afrojazz Series uma boa iniciativa de louvar é o cantor Swit, que também vai pisar o palco do Big Brother, o escultor Gonçalo Mabunda, e Lulu Sala. Para o bailarino, é de louvar a iniciativa porque é preciso resgatar o melhor do que já se fez no passado e com isso enaltecer o trabalho dos artistas moçambicanos.   

No próximo domingo, o Sunset Afrojazz Series terá entre os artistas convidados a Banda Kakana.

 

JULINHO
Big Brother

O Sunset Afrojazz Series é um projecto do Big Brother em parceria com a Stv. Aqui iremos fazer concertos semanais todos os domingos, porque começamos a ver que, depois de as pessoas saírem para almoçar, mais tarde ficam sem nada para fazer. Julgamos que seria propício investirmos numa tarde para promovermos a arte e cultura moçambicanas. Neste palco vão passar muitas bandas para expormos a nossa arte, pois o que tem acontecido no país é trazer-se muita coisa estrangeira. Queremos reverter o cenário e promover a nossa música.

 

REGINA
Gran’Mah

Esperamos que o Sunset venha a tornar-se uma referência, não apenas por trazer música ao vivo de Moçambique, mas também por acontecer num horário muito apropriado. A realizar-se às 16 horas, permite-nos juntar as crianças e os idosos para todos divertirem-se com música moçambicana ao vivo. Penso que as tardes de domingo no Big Brother, um bom ambiente, vão logo se tornar numa referência para música moçambicana por isso.  

 

RUFAS
Kapa Dech

Em Maputo, a maior parte dos eventos musicais acontecem tarde, então é uma boa ideia esta de podermos vir ao Big Brother terminar ou iniciar a semana com espectáculos ao vivo. E penso que o Sunset arrancou muito bem, com Gran’Mah, uma banda que surge com a mesma irreverência que um dia nós tivemos. Eles são uma boa proposta, com muito groove e boa energia. Particularmente, revejo-me muito neles e este projecto serviu para a banda mostrar mais uma vez o seu valor.

 

JIMMY DLUDLU
Músico

Penso que a Stv e o Big Brother estão todos de parabéns por esta iniciativa. Aos domingos não vai haver melhor sítio para promovermos os nossos artistas e a nossa cultura. Espero que o público passe a vir em massa ao Big Brother e assim apoiarem os músicos e as bandas que gostam. Acredito que daqui em diante o Sunset Afrojazz Series será um caso de sucesso, até porque o projecto envolve artistas de estilos e épocas diferentes.

 

ELIZABETH ALFREDO
Representante do Ministério da Cultura e Turismo

Na minha opinião, o Sunset Afrojazz Series é uma iniciativa boa e valiosa por apostar em juntar bandas em espectáculos ao vivo. Temos de investir neste tipo de projecto de modo que os mais jovens possam compreender que é em concertos desta natureza que se vislumbra a nossa verdadeira cultura moçambicana. A música ao vivo reflecte o melhor condimento da arte musical de todos os moçambicanos. Por isso estamos todos de parabéns pelo projecto.

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos