O País – A verdade como notícia

Bayern Munique e Manchester City irredutíveis

Foto: O Guardião

Mais do mesmo no Alianz Arena. Bayern Munique super-demolidor, Lewandoski com áurea de goleador. Entrada em força dos bávaros, Thomas Muller não perdoou aos seis minutos após assistência de Alphonso Davies.

Fraquinho e sem capacidade de reacção, o Hertha Berlim viu Lewandoski dar início a uma noite histórica, ao anotar o segundo do Bayern Munique passados 34 minutos.

Mas, nem por isso os campeões alemães tiraram o pé do acelerador. Thomas Muller, aos 49 minutos, assistiu o jovem Jamal Musiala que assinou o livro.

Porém, o dia estava reservado a Lewandoski. O Poláco, de 33 anos,  voltou a fazer o que se recomenda na zona de definição. Marcou, à passagem do minuto 70, o terceiro do campeão em título.

Estava escrito que Lewandoski ia fazer história. Com o hatrick assinado aos 84 minutos, o Poláco ultrapassou a marca dos 300 golos ao serviço do Bayern Munique.

Ainda a contar para a 3ª da Bundesliga, o Leverkusen foi vencer no terreno do Augsburg, por 4-1. O Leverkusen beneficiou-se, ainda cedo (3 minutos), de autogolos de Lago, e Florian Niederlechner, aos 14. Niederlechner ainda reduziu a desvantagem à passagem do minuto 30. Mais forte, o Bayern Leverkusen marcou mais dois tentos na segunda metade do jogo por intermédio de Schick e Wirtz.

Já a formação do Friburgo derrotou o Estugarda, por 3-2, numa partida na qual o sul-coreano Jeong Woo-Yeong bisou aos três e nove minutos. Já Holer, aos 28 minutos, elevou a contagem para 3-1.  Mavropanos, aos 45 minutos, e por Al Ghaddioui, aos 45+2, reduziram para o Estugarda.

Destaque, ainda, nos jogos realizados sábado, para o empate entre o Frankfurt e  Bielefeld (1-1) e as vitórias do Colónia e Mainz que venceram nas recepções a Bochum e Greuther Furth, por 2-1 e 3-0, respetivamente.

MAN CITY NÃO FACILITA

Na Premier League, uma das provas transmitidas na Stv, o Manchester City não foi de meias medidas. O campeão em título despachou, sábado, o Arsenal com vitória expressiva por 5-0.

Os “gunners”, com um arranque em falso na edição 2021-2022 na Premier League, já perdiam por 2-0 quando antes mesmo dos 20 minutos. Gundogan marcou o primeiro e Ferrán Torres, o segundo – e a tarefa ficou ainda mais complicada para o Arsenal quando ficou reduzido a dez jogadores, aos 35 minutos. Antes do intervalo, Gabriel Jesus ainda ampliou a vantagem, após assistência de Jack Grealish. No regresso para o segundo tempo, o Arsenal não conseguiu reagir e o Manchester City voltou a marcar por mais duas ocasiões: Rodri fez o 4-0, aos 53 minutos, e Ferrán Torres bisou e fechou o resultado, já na recta final da partida. O Arsenal continua sem qualquer ponto em três jogos já disputados e está na última posição do campeonato inglês.

No jogo mais apetecível na jornada 3, Chelsea e Liverpool empataram a 1-1, em Anfield Road. Kai Havertz colocou o campeão europeu na frente do marcador, quando decorria o minuto 22, ao corresponder de cabeça a um canto cobrado por Reece James, precisamente o jogador que deixou a equipa londrina reduzida a 10 elementos no período de descontos do primeiro tempo.

Numa jogada de insistência dos “reds”, o lateral direito inglês utilizou o braço para “cortar” a bola em cima da linha de golo, uma acção que resultou em expulsão, após o árbitro Anthony Taylor consultar o vídeo-árbitro (VAR). O egípcio Salah foi chamado a cobrar a grande penalidade e não desperdiçou no frente-a-frente com Edouard Mendy.

Em Londres, o West Ham não foi além de uma igualdade a dois golos com o também londrino Crystal Palace, que conseguiu sempre responder às desvantagens no encontro, face a um “bis” de Callagher (58 e 70). Pablo Fornals e Michail Antonio marcaram para os “hammers”.

No terreno do Brighton, os avançados Demarai Gray, aos 41, e Calvert-Lewin, aos 58, anotaram os golos do Everton, no Amex Stadium, onde o médio luso André Gomes foi opção para o treinador Rafa Benitez no decorrer da segunda parte.

Já o Everton foi ao terreno do Norwich vencer por 1-2. Ricardo Pereira fez a assistência para o primeiro golo da partida, da autoria de Jamie Vardy, logo aos oito minutos. Em cima do intervalo, Pukki empatou para os canários, de penálti, mas na etapa complementar, já no quarto de hora final, Vardy assistiu Albrighton para o 2-1 dos foxes.

INTER EM GRANDE, JUVENTUS EM QUEDA NA ITÁLIA

A segunda jornada da série A, Liga Italiana de futebol, abriu na sexta-feira com a realização de duas partidas.   Inter Milão, actual campeão italiano, foi ao terreno do Verona vencer por 3-1, após ter chegado em desvantagem ao intervalo do encontro da segunda jornada do campeonato.

O médio Ivan Ilic, à passagem do minuto 15, inaugurou o marcador no Stadio Marc’Antonio Bentegodi, uma vantagem que durou até ao intervalo, pois viria a ser anulada, face aos golos de Lautaro Martinez (47′) e Joaquim Correa (83′ e 90’+4).

O emblema milanês somou o segundo triunfo na prova. Antes, na Dacia Arena, em Udine, os golos de Pusseto (29′), Deulofeu (70′) e Molina (90’+3) garantiram a primeira vitória à Udinese na competição, na recepção ao recém-promovido Venezia (3-0), que somou o segundo desaire.

Quem continua sem encontrar o caminho das vitórias é a Juventus. A Juve saiu, este sábado, derrotada, da partida da segunda jornada do campeonato italiano, diante do recém-promovido Empoli, por 0-1, no seguimento de um dia em que o “fantasma” de Cristiano Ronaldo insistiu em pairar sobre Turim, escreve o Notícias ao Minuto. Seja dentro, seja fora do estádio da Vecchia Signora, não faltaram camisolas, cachecóis e até mesmo bonecos alusivos ao internacional português, que, recorde-se, partiu rumo ao Manchester United.

E a verdade é que o jogador formado no Sporting poderia ter dado jeito ao treinador bianconero, Massimiliano Allegri, que viu a sua equipa “tombar”, em casa, fruto de um golo assinado por Leonardo Mancuso, logo aos 21 minutos de jogo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos