O País – A verdade como notícia

Bayern de Munique cai no Alianz Arena

Fotos: Getty Images

O Bayern, ‘dizimado’ por casos da COVID-19, outras lesões e cedência de jogadores à CAN, perdeu na Allianz Arena de Munique diante do Borussia Monchengladbach, por 2-1, em jogo da 18.ª jornada da liga alemã de futebol.

Depois de cinco jogos consecutivos a ganhar para o campeonato, o Bayern continua a liderar, neste arranque da segunda volta, com 43, mais nove que o Borussia Dortmund, que pode encurtar o atraso se sábado pontuar em Frankfurt.

Com nove baixas pela COVID-19, duas por lesão e outras duas por cedências a selecções para a Taça das Nações Africanas (CAN), o Bayern viu-se obrigado a recorrer a jogadores jovens (seis estreias absolutas, no banco) e a adaptar posições, como foi o caso de Kimmich na defesa. Menos afectado, o clube visitante ainda assim pode queixar-se de seis ‘baixas’, no total.

O Allianz Arena foi ontem um estádio vazio e gelado, por vezes com neve a cair, mas, no campo, parecia que, apesar de tudo, se ia assistir à confirmação da grande superioridade teórica do Bayern, uma das mais fortes equipas da Europa.

Robert Lewandowski fez o golo dos locais, aos 18 minutos, no que é já o seu 20.º no campeonato. Atirou à trave, também, por duas vezes, sendo o mais ‘perdulário’ de um ataque em que também se contaram falhanços de Jamal Musiala e Thomas Mueller.

O M’gladbach aproveitou bem as ocasiões que teve e marcou por duas vezes, ainda no primeiro tempo. Florian Neuhaus empatou, aos 27, e Stefan Lainer adiantou os visitantes aos 31, com os centrais Pavard e Sulle sem capacidade de reacção, em ambas as ocasiões. A terceira derrota do Bayern no campeonato não ‘hipoteca’ nada, dadas as circunstâncias e as ausências de nomes como Neuer, Coman ou Sane, num dia em que marcou a estreia de Paul Wanner, que, com 16 anos e 15 dias se tornou no mais novo de sempre a jogar pelos bávaros na liga alemã.

Para o Borussia, o triunfo representa uma ligeira melhoria na classificação, de 14.º para 11.º, com 22 pontos, agora cinco acima da linha de despromoção. Quem soube aproveitar este deslize foi o Dortmund. O Borussia Dortmund aproximou-se do Bayern Munique depois de vencer em Frankfurt o Eintracht, por 3-2, num encontro em que esteve a perder por dois golos e deu a volta nos últimos minutos, na 18.ª jornada.

Com Raphael Guerreiro a tempo inteiro, a formação de Dortmund sofreu para bater a equipa de Gonçalo Paciência (foi lançado nos descontos), mas aproveitou da melhor forma o desaire de sexta-feira do líder Bayern (derrota caseiro com o Borussia Monchengladbach por 2-1), colocando-se no segundo lugar a seis pontos do emblema bávaro.

O Eintracht, sétimo classificado da Bundesliga, chegou ao intervalo a vencer por 2-0 graças a um ‘bis’ do avançado colombiano Borré, que ‘facturou’ aos 15 e 24 minutos. Na segunda parte, só aos 71 minutos, o Borussia conseguiu reduzir, pelo belga Thorgan Hazard, mas ainda foi a tempo de completar a reviravolta no marcador.

O médio inglês Jude Bellingham, de apenas 18 anos, refez a igualdade aos 87 minutos e, pouco depois, aos 89, Dahoud deu o triunfo à equipa de Dortmund.

Enquanto o Borussia Dortmund encurtou distâncias para o Bayern, o Eintracht Frankfurt falhou a possibilidade de igualar o Friburgo no quarto lugar e entrar na luta pelos lugares de acesso à Liga dos Campeões.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos