O País – A verdade como notícia

Banco Mundial: financiamento ao Orçamento do Estado aprovado até Junho deste ano

Foto: O País

O Banco Mundial afirmou, hoje, durante uma reunião com o ministro da Economia e Finanças, que o primeiro pacote de financiamento ao Orçamento do Estado deverá ser aprovado até 30 de Junho do ano corrente. Segundo a instituição, as reformas a serem feitas pelo Governo é que vão ditar a amortização da dívida.

Depois do Fundo Monetário Internacional, esta quarta-feira foi a vez de o Banco Mundial vir a público confirmar um pacote inicial de 300 milhões de dólares, que já este ano serão alocados ao financiamento directo ao Orçamento do Estado.

De acordo com a directora da instituição no país, o valor deverá ser aprovado pelo Conselho de Administração do Banco até ao fim de Junho deste ano. Embora acredite que o apoio seja autorizado, Idah Pswarayi destacou a importância da conclusão das reformas que o Governo moçambicano tem estado a desenvolver para recuperar a confiança dos parceiros internacionais.

“A continuidade em torno da transparência e da governação. Este é o aspecto muito questionado pela sociedade civil e pelas pessoas. A segunda reforma é sobre como localizar e apoiar aquelas pessoas vulneráveis. Aquela população que vive em situação de extrema pobreza e que nós queremos ajudar e dar a direcção”, informou Idah Pswarayi, directora do Banco Mundial para Moçambique.

A representante do banco regulador internacional informou ainda que estão em discussão mais dois financiamentos directos ao Orçamento do Estado nos próximos dois anos (2023-2024), num valor ainda não especificado, e que será definido em função das reformas do Governo, com destaque para transparência nas contas e governação.

O Banco Mundial avançou que está a finalizar um projecto em coordenação com o Governo que visa promover o desenvolvimento do país.

“Nós temos vários projectos através dos quais ajudamos a população e o Governo, para promover o desenvolvimento. Neste momento, estamos no processo de finalizar o nosso compromisso com o país, especificamente Moçambique, que nós chamamos de ‘Trabalho de Enquadramento da Parceria Nacional’”, avançou a directora.

Na ocasião, a directora do Banco Mundial afirmou, também, que tem mais 550 milhões de dólares norte-americanos para investir em vários sectores, com destaque para infra-estruturas, educação, energia e saúde.

O Banco Mundial faz parte dos parceiros internacionais que suspenderam ajuda financeira ao país, na sequência do escândalo das dívidas ocultas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos