O País – A verdade como notícia

Banco de Moçambique autoriza Compuscan a operar como agência de informação de créditos

Os Bancos comerciais e instituições de Microfinanças vão partilhar dados sobre empréstimos contraídos no mercado moçambicano com a, Compuscan,  nova agência privada de sistemas de informação de créditos (Bureau de crédito) autorizada pelo Banco de Moçambique.

Este serviço será supervisionado pelo Banco Central e, segundo um comunicado de imprensa que tivemos acesso, este serviço irá permitir que os credores avaliem e possam melhor gerir os riscos, para além de contribuir para redução do sobre-endividamento.

“Os bureaus de crédito fornecem ao sector financeiro dados seguros e uma base de dados centralizada de informações sobre consumidores e empresas. Estes fornecem ainda produtos e serviços que ajudam a prever riscos e a reduzir fraudes, tais como relatórios de crédito, pontuações de crédito, verificações de identidade, avaliações de acessibilidade e de colectas”, refere o comunicado fazendo alusão de que os dados do bureau são altamente protegidos e o seu acesso é estritamente regulado por legislação.

Ainda de acordo com o comunicado o novo serviço vai gerar informações detalhadas e confidenciais de relatórios de crédito que irão permitir que as instituições de créditos avaliem o comportamento dos seus clientes em relação ao pagamento de créditos.

“Ao ter acesso a informações de crédito, os credores podem responder às solicitações de crédito mais rapidamente, melhorando a experiência do cliente”.

Actualmente, a actividade de reporte de crédito é realizada pelo Banco de Moçambique, conhecida como central de registo de crédito, abrangendo apenas a banca comercial. A Compuscan, como o primeiro bureau de crédito privado, prestará serviços a todos os provedores de crédito, abrangendo todos os sectores.  

Além de Moçambique, a Compuscan tem presença na África do Sul, Filipinas, Austrália, Uganda, Namíbia, Etiópia, Lesoto e Botswana. Esta actividade existe ainda noutros países africanos como Quénia, Zâmbia, Tanzânia e Malawi.

“A Compuscan pretende contribuir para os objetivos financeiros e económicos do Governo e do Banco Central de Moçambique. A Compuscan espera estabelecer um relacionamento de longa data com todas as partes interessadas do sector financeiro, de crédito e de negócios relacionados no país, com o objetivo de expandir os seus negócios e do sector. Queremos trazer confiança para o mercado moçambicano”, disse Lara Cangi, a representante da Compuscan em Moçambique..

Já o CEO da Source Capital, Pedro Coutinho disse que “A experiência noutros mercados mostra que a presença de bureaus de crédito está associada a mercados de crédito mais amplos, maior volume de empréstimos e maior acesso a financiamento, e a menor risco de crédito”.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos