O País – A verdade como notícia

Banco de Leite do HCM no “vermelho”

Pelo menos 12 recém-nascidos no Hospital Central de Maputo (HCM) dependem, neste momento, de leite materno doado para sobreviverem. O único Banco de Leite, que existe no país, está no vermelho, com apenas 10 litros.

Os principais beneficiários do banco são bebés prematuros, cujas mães ainda não têm leite suficiente para amamentar ou, ainda, pelo facto de não poderem estar em contacto com os bebés, mas a demanda é maior que a oferta, segundo a directora do Banco de Leite do HCM, Sónia Bandeira, que falava ao “O País” esta quarta-feira, Dia da Doadora de Leite.

“Nós temos 900 mães doadoras neste banco, mas, porque algumas já têm os seus bebés crescidos e já não produzem leite e por conta da pandemia, neste momento apenas 25 estão no activo”, revelou.

Este número de doadoras não é suficiente para alimentar os bebés e, neste momento, com apenas 10 litros de leite, o líquido poderá durar apenas até à próxima semana. Caso não seja renovado, o “stock” pode acabar.

Segundo a médica, a pandemia da COVID-19 agravou a situação, mesmo com o hospital tendo adoptado um método para recolher o leite das doadoras.

“As mães já não vêm ao hospital para tirar o leite, a estratégia, agora, é ir à casa delas e levar. Esta foi a forma que tivemos de encontrar para responder à demanda que temos, porque a pandemia chegou, mas não mudou o número de bebés, antes pelo contrário, estamos a dar mais leite doado, neste momento, que antes da pandemia”, explicou a fonte.

Por conta do défice de doadoras, na ocasião, Sónia Bandeira avançou que qualquer mãe pode doar o leite desde que queira; apenas deverá passar por alguns testes para aferir se está ou não em condições.

“Existem aquelas mães que produzem muito leite e, entre 11h e 12h, começam a molhar a blusa, então há algumas mulheres que, quando têm o excesso de leite, vão à casa de banho, exprimem o leite e deitam fora. Então, o apelo é para que venham doar esse leite para ajudar os bebés de que precisam”, exortou.

No Banco de Leite do HCM, “O País” encontrou Nórgia Machava, mãe de um bebé de 10 meses, que estava lá para mais um dia de doação de leite, algo que faz há desde que o seu filho tem dois meses.

Ela conta que, por dia, tira 100 mililitros de leite e, por semana, consegue doar 500 litros. Segundo a doadora, o facto de doar o seu leite não inibe o seu filho de amamentar normalmente.
“É bom saber que o meu leite salva a vida de muitas crianças mesmo sem eu as conhecer. Doar leite não significa que ficamos sem nada para os nossos filhos, pelo contrário, quanto mais leite extraímos, mais produzimos”, apontou Nórgia Machava.

O Dia da Doadora de Leite celebra-se anualmente, a 19 de Maio, e, este ano, assinala-se sob o lema “Doe Leite, Alimente Vida”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos