O País – A verdade como notícia

Bairro de Mikadjuine sem água por tempo indeterminado

Há dois dia que os bairros de Mikadjuine, Tsalala e uma parte de Chamanculo, na cidade de Maputo estão sem água. O problema ainda sem data para a resolução é causado, em parte, pelas altas temperaturas, justifica as Águas da Região de Maputo.
 
Os termômetros apontavam para uma temperatura máxima de 41 graus no sábado, ou seja, muito calor. Para agravar a situação, há também, quem está sem água há pouco mais de dois dias na capital do país. Uma dessas pessoas, é o senhor Fernando Manuel que viu-se impedido de tomar o número de banhos que necessitava para aliviar o calor, por falta de água.

E como forma de resolver o problema, o senhor Manuel revela que está a ser rigoroso no controlo dos gastos da água. “Só vamos tomar um banho cada um de nós” diz, acrescentando mais um detalhe “o banho deverá ser de noite”.

Se por um lado, o Sr. Manuel tinha reservas de água suficientes para aguentar por mais alguns dias poupando nos banhos, o mesmo não podia dizer a dona Amélia, que com a resistência de uma atleta, durante os dois dias que as torneiras estão fechadas, contabilizou alguns quilómetros entre idas e vindas, tentando encontrar água.

“Vou para lá longe, estou a procura de água” disse Amélia Cossa, ou simplesmente dona Amélia, enquanto caminhava carregada de um galão (bidon) vazio e era entrevistada pelo nosso repórter.

Entre os afectados no bairro de Mikadjuine, houve quem deixou de lado a carência, e gastou toda água que havia reservado, na confecção de comidas, afinal é sábado e para a família era dia de festa.

“Poupamos nos dias anteriores, e a água foi suficiente para cozinhar, mas infelizmente não deu para fazer tudo que queríamos” explicou Cilencia Mutombene, outra munícipe de Mikadjuine.

Mas gastar toda água poderá custar carro a família da senhora Mutombene, uma vez que as Águas da Região de Maputo não têm uma data para o restabelecimento da água, não só em Mikadjuine, mas também em Bairros como Tsalala, Fomento e uma parte de Lhamanculo, segundo o Porta-voz daquela instituição Afonso Mahumane.

Mahumane, revelou também que a sua instituição teve na última sexta-feira, uma interrupção no fornecimento de energia elétrica, a qual afectou a quase 50% da produção de água.
O porta-voz garantiu na sequência, que para este caso, cujos bairros mais afectados são entre outros, Costa do Sol e Hulene, que o problema já tinha sido resolvido parcialmente, e que a sua conclusão total, ocorreria ontem, quando os reservatórios já tivessem água suficiente para abastecer com regularidade que tinham antes do sucedido.
 
Destaque: “Só vamos tomar um banho cada um de nós” diz, acrescentando “o banho deverá ser de noite”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos