O País – A verdade como notícia

BAD disponibiliza 11,48 milhões dólares para Capacitação Institucional da União Africana

Foto: BAD

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) disponibilizou, hoje, 11,48 milhões de dólares para a Capacitação Institucional da União Africana em Adis Abeba, Etiópia. O protocolo de acordo para o projecto foi assinado por Monique Nsanzabaganwa, vice-presidente da Comissão da União Africana, e Yacine Fal, vice-presidente interino do BAD para o Desenvolvimento Regional, Integração e Entrega de Empresas.

Espera-se que o projecto reforce os esforços da União Africana para implementar a Agenda 2063. Adoptada em 2015, a Agenda 2063 é a visão da União Africana para uma África integrada, próspera e pacífica, impulsionada pelos seus próprios cidadãos e representando uma força dinâmica na arena global.

O custo do projecto, no montante que acima referimos, está a ser apoiado com uma subvenção da janela de financiamento concessional do banco e foi aprovado pelo Conselho de Administração em Fevereiro de 2022. A assinatura do protocolo assinala o início da fase de implementação do projecto.

A vice-presidente Nsanzabaganwa aludiu ao processo de consulta que levou à assinatura do acordo. “Como sabem, esta cerimónia e a assinatura do protocolo de acordo representam o culminar de uma série de interacções e consultas que ocorreram entre a Comissão da União Africana, o Banco Africano de Desenvolvimento e várias partes interessadas desde o ano passado”, disse.

O projecto irá actualizar e automatizar vários sistemas da União Africana, incluindo os de gestão de informação, de aprovisionamento e gestão financeira, de recursos humanos e de gestão de resultados. Também abordará as lacunas no sistema de alerta precoce continental da União, um instrumento crítico na prevenção e gestão de conflitos e fragilidade no continente.

Nas suas observações, o vice-presidente interino do Banco, Fal, afirmou que “hoje é um marco histórico. Alcançá-lo não teria sido possível sem a confiança mútua e colaboração que as nossas respectivas instituições têm demonstrado historicamente e ao longo de todo o processo”.

Entre as principais prioridades que as duas instituições partilham, estão a promoção da integração regional e o reforço da capacidade das empresas africanas.

“Não só os investimentos bancários estão a colmatar as lacunas regionais em infra-estruturas, como também estão a reforçar as capacidades institucionais da União Africana, das comunidades económicas regionais, do Secretariado do Acordo de Comércio Livre Continental Africano, e de outros mecanismos regionais”, referiu Fal.

Fal chefiou uma delegação do BAD para a cerimónia de assinatura. A comitiva incluía o director-geral adjunto para a região da África Oriental, Abdul Kamara, o director interino do Gabinete de Coordenação da Integração Regional, Jean-Guy Afrika, entre outros.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos