O País – A verdade como notícia

AZGO disserta sobre criatividade em Berlim

O director do Festival AZGO, Paulo Chibanga, a convite da Comissão Europeia foi um dos convidados para a conferência de uma das maiores plataformas de apoio e desenvolvimento da música no mundo – WOMEX 2018 – que acontece todos os anos na cidade de Berlim, Alemanha.

Paulo Chibanga tomou parte de um painel subordinado ao tema: “Criatividade como Vector para Criação de Emprego e Construção de Identidade”. O painel concentrou-se na identificação das estratégias regionais e locais mais apropriadas para apoiar o desenvolvimento da indústria criativa.

Neste painel, Giorgio Ficcarelli, director geral da Comissão Europeia para Cooperação e Deselvolvimento Internacional, apresentou o novo programa PALOP – Timor-Leste, de fortalecimento da indústria cultural e da música em cinco países africanos lusófonos (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe). Timor-Leste é o novo programa da indústria cultural União Europeia-ACP.

Estiveram neste painel: Paulo Chibanga (Moçambique), Festival AZGO/Othama; Giorgio Ficcarelli (Bélgica), Comissão Europeia; Dominique Thiange (Bélgica), A.C.I; João Correia (Guiné-Bissau), Secretária de Estado da Cultura e Desportos da Guiné-Bissau; Marta Dobosz (Portugal / Polónia), Cross Culture Festival, Gindungo Artist Development e José Da Silva (Cabo Verde), Festival de Jazz de Kriol.

A participação de Paulo Chibanga no WOMEX 2018 permitiu que na qualidade de actor cultural partilhasse as experiências e necessidades de Moçambique, em matéria das indústrias criactivas, património cultural e oportunidades para discutir directivas e cooperação entre os paizes PALOPES e Timor leste, condição fundamental para o novo dispositivo de financiamento no valor de 18.000,000 Euros, que tem um programa que procura aumentar a empregabilidade e geração de rendimento no sector cultural na lusofónia africana e Timor Leste.

O programa tem o objectivo de reforçar o networking regional e incrementar o conhecimento no sector da cultura para o desenvolvimento e crescimento dos países pertencentes aos PALOP's e Timor, através de uma melhor visibilidade e difusão das actividades dos programas.

A participação de Moçambique no WOMEX 2018 é de capital importância quando se pensa na expansão dos movimentos artísticos e culturais que nos últimos anos vem dando uma contribuição importante para o desenvolvimento do nosso país. Aliás, foi por isso que Paulo Chibanga representou igualmente a OTHAMA – Plataforma Moçambicana de Artes, Cultura e Turismo, um organismo criado pelo KINANI, Mafalala Festival e AZGO para promover e consolidar uma rede de parcerias para o desenvolvimento sustentável, tendo como pilar as artes, a cultura e o turismo.

Paulo Cibanga, produtor e músico da Banda 340 mililitros fez parte da organização da segunda edição do Festival Internacional de música AZGO (18 a 20 de Maio).

AZGO é uma forma moçambicanidade de se dizer “Lets go”.  Assim como na primeira edição do festival, em 2011, um dos principais objectivos do evento é o intercâmbio entre músicos moçambicanos e artistas de outras partes do mundo.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos