O País – A verdade como notícia

Avó Dezanove conquista quarto prémio cinematográfico em um mês

Filme de João Ribeiro voltou a ser distinguido no estrangeiro. Desta vez, a distinção foi na cidade de Berlim, na Alemanha, com o prémio Melhor Filme/Vídeo de Ficção.

2020 não foi de todo um ano mau. Para o cinema moçambicano, em geral, e para João Ribeiro, em particular, ano passado trouxe algumas boas notícias. Por exemplo, os prémios conquistados pelo filme Avó Dezanove e o segredo do soviético. Já são quatro, num intervalo de um mês. No último mês de Dezembro, a longa-metragem de João Ribeiro foi laureada Melhor Filme/Vídeo de Ficção, na 35ª edição do Black International Cinema Berlin.

De acordo com o realizador do filme, “mais uma vez este reconhecimento é para todos os que nesta produção trabalharam e deram de si. Às crianças que foram grandes, o meu eterno obrigado. Fado Filmes (Portugal), Grafo Audiovisual (Brasil), Team Moçambique, é para vós. Ao Matias, aquele abraço”, afirmou João Ribeiro, numa publicação feita na sua página de Facebook.

O reconhecimento a Avó Dezanove e o Segredo do Soviético, na cidade alemã, acontece depois do filme ter conquistado prémios no Quénia e em Cabo Verde, em Dezembro e Novembro, respectivamente.

Quanto ao Black International Cinema Berlin, é um evento alemão anual, fundado em 1986. Na edição 2020, também foram laureados os seguintes filmes: Farewell regente, Christene Browne; e Life on the road, de Shakiru Akinyemi (Melhor filme / vídeo de um cineasta negro), Gifts from Babylon, de Bas Ackermann e Babucar Manka (Melhor filme / vídeo sobre assuntos relacionados à Experiência Negra); Circus movements, de Lukas Berger, Mário Gajo de Carvalho & Teklu Ashagir (Melhor filme / vídeo infantil).

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos